São Paulo Covid: 3,9 milhões de pessoas estão com a 2ª dose atrasada em SP

Covid: 3,9 milhões de pessoas estão com a 2ª dose atrasada em SP

Estado reforça a importância de completar o esquema vacinal, com as duas doses da vacina, antes das festas de fim de ano

  • São Paulo | Laura Lourenço, da Agência Record

Governo de SP reforça importância da 2ª dose da vacina a
ntes das festas de final de ano

Governo de SP reforça importância da 2ª dose da vacina a ntes das festas de final de ano

Reprodução/Flickr

O Governo do Estado de São Paulo fez um alerta, nesta segunda-feira (29), para as 3,9 milhões de pessoas que ainda não compareceram para tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 nos postos de saúde.

Entre os dias um e dez de dezembro a Secretaria de Estado da Saúde quer incentivar a população a completar o esquema vacinal e também tomar a dose adicional antes das festas de final de ano.

Há poucas semanas antes do final do ano, é fundamental reduzir o número de faltosos evitando o aumento de casos graves e óbitos pela doença. Apesar de ter ocorrido uma redução no número de faltosos nas últimas três semanas em cerca de 26%, a pasta estadual intensificará a comunicação nos próximos dias com o intuito de ampliar a cobertura vacinal antes das reuniões de natal, ano novo e demais confraternizações.

O balanço desta terça-feira (30) contabiliza 836,4 mil pessoas que ainda precisam completar o esquema vacinal com o imunizante do Butantan/Coronavac, outras 931,8 mil da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e 2,14 milhões da Pfizer/BioNTech.

"As festas de final de ano caracteristicamente reúnem um maior número de pessoas e naturalmente pode ocorrer uma maior circulação do vírus. Por isso, estamos intensificando a comunicação nestes próximos 10 dias para conscientizar a população sobre a importância das duas doses da vacina e da dose adicional para que possamos manter o controle da pandemia no nosso estado", destaca a coordenadora do PEI (Plano Estadual de Imunização), Regiane de Paula.

Para completar o esquema vacinal contra Covid-19, são necessárias duas doses para a vacina do Butantan (intervalo de 28 dias), da Fiocruz (8 semanas) e Pfizer (21 dias). Caso o prazo seja ultrapassado, é fundamental que o cidadão procure um posto assim que possível para orientações e para completar a imunização. O esquema vacinal da Janssen prevê apenas uma dose.

As prefeituras são responsáveis pela busca ativa dos vacinados, mas o governo apoia a ação com o envio de mensagem via SMS e por e-mail à população para lembrar a data da segunda dose conforme pré-cadastro realizado no site Vacina Já ou no momento da aplicação da vacina.

Dose adicional

Além disso, toda a população adulta pode se vacinar com a dose adicional da vacina. A nova orientação do PEI segue a diretriz do PNI (Programa Nacional de Imunização) e vale para todas as pessoas que tomaram as duas doses da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer há pelo menos cinco meses. A partir do dia primeiro de dezembro, quem completou o esquema vacinal até julho poderá se vacinar.

Quem tomou a vacina da Janssen, de dose única na primeira etapa da campanha, poderá receber a dose adicional do mesmo imunizante com intervalo a partir de dois meses. No entanto, na ausência da vacina da Janssen, que é o que acontece com estado de São Paulo já que o Ministério não disponibilizou doses adicionais deste imunizante, é possível ser administrada uma dose adicional da Pfizer.

Últimas