São Paulo Doria cancela agenda e acompanha resgate de estudantes de Suzano

Doria cancela agenda e acompanha resgate de estudantes de Suzano

Dois adolescentes invadiram escola e dispararam contra os alunos. Cinco estudantes e uma funcionária morreram antes de a dupla tirar a própria vida

escola suzano, atentado suzano

O governador de São Paulo, João Doria, cancelou a programação da agenda desta quarta-feira (13) e se dirigiu a Suzano, na Grande São Paulo, para acompanhar o resgate dos feridos após o atentado na Escola Estadual Raul Brasil. Doria chegou ao local pouco depois das 11h.

Os atiradores, supostamente dois adolescentes, mataram seis pessoas — cinco alunos e uma funcionária. Em seguida, ambos se mataram. Outras três crianças deram entrada no hospital Santa Maria, em Suzano. Ainda não se sabe o estado de saúde.

Segundo a Polícia Militar, todo o efetivo da 1ª Companhia do 32º Batalhão de Suzano foi destacado para ir até o local. As equipes da Guarda Civil Metropolitana e do Samu foram enviados para a escola, que tinham aproximadamente 700 alunos.

Leia a nota oficial:

"COMUNICADO OFICIAL

Segundo informações da Polícia Militar, dois adolescentes armados e encapuzados invadiram a Escola Estadual Raul Brasil, e efetuaram disparos contra os alunos. Até o momento a PM registrou a morte de cinco alunos e um funcionário em decorrência dos disparos. Os criminosos teriam cometido suicídio no local.

O Governador João Doria, assim que foi informado do ocorrido, cancelou toda sua agenda e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos."