São Paulo Em áudio, jovem morto pela Rota diz ter sido 'forjado' e preso. Ouça

Em áudio, jovem morto pela Rota diz ter sido 'forjado' e preso. Ouça

Roney Oliveira, 20 anos, teria enviado áudio para companheira dizendo que havia sido pego por policiais. Ele foi morto junto com três amigos

Em áudios, Roney teria dito que estava sendo preso pela Rota

Em áudios, Roney teria dito que estava sendo preso pela Rota

Reprodução/Facebook

Um áudio atribuído a Roney Oliveira, 20 anos, indica que o rapaz havia mandado um áudio via WhatsApp para a companheira dizendo que estava sendo "forjado" e seria preso. Ele e outros três amigos, com idades entre 19 e 23 anos, foram mortos por policiais militares da Rota, na quarta-feira (17), na rodovia Presidente Dutra, região de Guarulhos (Grande São Paulo).

"Eu fui preso, amor. Fui preso. Estou indo preso. Eu te amo muito, você e o Arthur [filho dele]. Se Deus quiser, amanhã estou na rua, entendeu? Amanhã se Deus quiser estou na rua. Estou indo forjado, mano. Os caras INAUDÍVEL o pneu do carro e tudo mais", diz o áudio de 18 segundos. Ouça abaixo.

Na versão da Polícia Militar após a ocorrência, Roney e os amigos Nicolas Canda, 19 anos, Leonardo Carvalho, 23 anos, e Vitor Barbosa, 21 anos, estavam fugindo da viatura policial por 21 km e, na rodovia, o pneu do carro estourou, os rapazes desceram trocando tiro e foram mortos no revide.

Os PMs apresentaram para Polícia Civil de Guarulhos um colete balístico, uma arma calibre 12 e uma submetralhadora com munições, e disseram que o armamento estava no carro, em posse dos rapazes.

Os policiais militares ainda chegaram a dizer, em um primeiro momento, que o Hyundai HB20 que os rapazes estavam era furtado. No entanto, o carro estava no nome de Vitor — que era o condutor do veículo na suposta fuga dos jovens. 

O R7 questionou a Polícia Militar e a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) se têm conhecimento do áudio e pediu posicionamento. No entanto, não houve retorno até a públicação desta reportagem.