São Paulo Em meio à fase emergencial em SP, polícia fecha balada clandestina

Em meio à fase emergencial em SP, polícia fecha balada clandestina

Festa acontecia no Parque São Rafael, na zona leste, com 70 pessoas a portas fechadas. Local foi lacrado e multado

  • São Paulo | Vânia Souza, da Agência Record

Em meio à fase emergencial em SP, polícia fecha balada clandestina na zona leste

Em meio à fase emergencial em SP, polícia fecha balada clandestina na zona leste

Reprodução

Uma balada clandestina foi fechada na avenida Baronesa de Muritiba, 33, no Parque São Rafael, na zona leste de São Paulo, na madrugada desta quinta-feira (1°).

Em apoio ao Comitê de Blitz, criado pelo Governo de São Paulo para combater o avanço da covid-19, policiais do GARRA, a Polícia Militar, a Vigilância Sanitária Estadual e o Procon foram averiguar o estabelecimento após uma denúncia anônima.

No local, cerca de 70 jovens participavam de uma festa a portas fechadas no bar chamado Absolem Lounge.

Na hora da chegada das equipes, um homem estava na porta do estabelecimento fazendo a segurança do local e questionou o trabalho da blitz. As autoridades pediram para que ele saísse da frente.

No local, os policiais constataram que ninguém observava o distanciamento social recomendado e não usavam máscaras de proteção. Além disso, o palco dos eventos era um ambiente confinado de pequenas dimensões com pouca ventilação.

A polícia apreendeu três máquinas de cartão de crédito, um notebook, mesa e equipamentos de som, além de R$ 1.167 em dinheiro. O local foi lacrado, será multado e passará por perícia.

Três homens e duas mulheres foram conduzidos ao DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), onde o caso foi registrado. Os responsáveis foram autuados por infração de medidas sanitárias preventivas. Os oito detidos prestaram depoimento, assinaram termo circunstanciado e foram liberados em seguida.

Últimas