São Paulo Enfermeiro tenta provar que vacinou idosa corretamente em SP

Enfermeiro tenta provar que vacinou idosa corretamente em SP

Família de aposentada publica vídeo questionando a aplicação de vacina contra covid-19. Perícia indica que idosa foi vacinada

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Momento quando idosa foi vacinada em SP

Momento quando idosa foi vacinada em SP

Reprodução/Record TV

A vida do auxiliar técnico de enfermagem Odair mudou depois que viralizou um vídeo de 29 segundos que mostra ele dando vacina em uma idosa em um drive-thru de Santo André, na região metropolitana de São Paulo, no dia 23 de fevereiro. A família da idosa publicou as imagens questionando se o enfermeiro teria mesmo aplicado a imunização.

O vídeo ganhou milhares de compartilhamentos e comentários nas redes sociais, e desde a semana passada Odair não consegue mais ir ao trabalho. "Acabou com a minha dignidade. Vai acabar com o meu emprego. Esse cara [neto da idosa] foi inconsequente. Não só ele como as pessoas que estão compartilhando esse vídeo sem me dar a menor condições de me defender", disse o técnico, que pediu para não ser identificado.

A desconfiança da família da idosa começou devido a um movimento que Odair faz com a mão que segura a seringa e que teria a escondido. No entanto, o técnico diz que a intenção era proteger da agulha, não deixá-la exposta, para não acontecer algum acidente.

Para se defender da grave acusação, o técnico procurou um perito criminal, que examinou todo o vídeo em detalhes, transformando as imagens em quase 300 fotos. A sequência de imagens mostra o líquido diminuindo à medida que a aplicação é feita. A conclusão do lado, portanto, é que o técnico aplicou a vacina.

O neto da idosa diz que só queria tirar uma dúvida, e que não tinha noção da proporção que o caso tomaria. No entanto, além do lauto, a família da idosa quer um exame laboratorial comprovando que a vacina foi mesmo aplicada.

Por meio de nota, a Prefeitura de Santo André diz que "as imagens não são conclusivas quanto ao fato da não aplicação da dose da vacina". A afirma ainda que a idosa "receberá a segunda dose e, neste caso específico, será submetida a testagem para certificação da resposta vacinal", e se for comprovado que ela não recebeu a aplicação de Odair, "receberá nova dose de vacina para que fique completamente protegida e as medidas necessárias serão tomadas".

Últimas