São Paulo Escola particular na zona leste de São Paulo tem banheiro pichado com ameaça de massacre

Escola particular na zona leste de São Paulo tem banheiro pichado com ameaça de massacre

Agentes da Polícia Civil e diretoria da unidade checaram as câmeras de segurança, mas não encontram o suspeito das pichações

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Paredes dos banheiros do Colégio Agostiniano Mendel têm pichações com ameaças

Paredes dos banheiros do Colégio Agostiniano Mendel têm pichações com ameaças

Google Street View - 28.04.2022

O Colégio Agostiniano Mendel, localizado na rua Padre Estevão Pernet, no bairro Vila Gomes Cardim, no Tatuapé, zona leste de São Paulo, teve o banheiro pichado com ameaça de massacre. Os alunos da unidade notaram as ameaças na quarta-feira (13) e informaram a direção.

Segundo o colégio, as pichações, de autoria desconhecida, remetiam a um possível massacre que estaria planejado para esta quinta-feira (28).

A direção acionou a Polícia Civil e registrou um boletim de ocorrência no 30° DP (Tatuapé).

Para tentarem identificar o autor da ameaça, a diretoria e policiais analisaram as imagens dos circuitos de segurança do colégio. Por não haver câmeras dentro do banheiro, não foi possível identificar quem havia escrito a mensagem.

De acordo com a assessoria do colégio Mendel, a Polícia Civil acompanha o caso desde o registro do boletim. No entanto, a diretoria acredita se tratar de uma brincadeira de mau gosto cometida por algum aluno.

Nesta quinta (28), com a suposta ameaça, a escola reforçou a segurança da entrada do colégio. No entanto, como é uma semana de prova para todos os níveis educacionais, as atividades programadas continuaram normalmente.

Como ocorre na semana de provas, os alunos são proibidos de entrar com mochilas. Segundo a escola, a medida é para evitar colas, fraudes e demais problemas com as provas. Os alunos são orientados a levar somente a garrafinha de água e o estojo, uma vez que eles apenas realizam a avaliação e são dispensados.

O colégio ainda reforçou que a adesão dos alunos está normal para esta quinta-feira (28). No entanto, para os alunos que não se sentirem confortáveis em comparecer presencialmente à unidade, há a opção de remarcar o exame mediante pagamento de taxa.

Apesar de ser uma escola particular, a reportagem solicitou um posicionamento da Secretaria Municipal de Educação, já que também fica a cargo da cidade a fiscalização nessas unidades, mas, até o momento da publicação, não obteve retorno.

Confira nota de posicionamento do colégio na íntegra

O Colégio Agostiniano Mendel informa que trabalha na apuração do caso, desde que a pichação foi identificada. Esclarece ainda que as famílias foram comunicadas e todas as medidas preventivas foram tomadas, principalmente o reforço na segurança interna.

O colégio prestou as informações pedidas pela Polícia Civil e se colocou à disposição para colaborar em parceria com as autoridades no que for solicitado. Importante ressaltar que a escola conta com uma central de monitoramento em tempo real com mais de mil câmeras e com uma equipe de inspetores e seguranças treinados. As imagens do entorno do local foram analisadas e não mostraram evidências de qualquer atitude suspeita. 

As aulas hoje ocorreram normalmente durante a manhã, com muita tranquilidade. Desde que o fato ocorreu, a equipe pedagógica vem conversando e orientando alunas e alunos de forma transparente, com a atenção que o assunto requer.

Últimas