São Paulo Estado de SP inicia 'Semana E' de vacinação com busca em escolas

Estado de SP inicia 'Semana E' de vacinação com busca em escolas

Iniciativa ocorre até o dia 25 e busca vacinar o público com idade entre 5 e 11 anos contra o novo coronavírus

Vacinação infantil. São Paulo faz "Semana E" em escolas

Vacinação infantil. São Paulo faz "Semana E" em escolas

Tânia Rêgo/Agência Brasil - 26.01.2022

O Governo de São Paulo inicia neste sábado (19) a "Semana E" de vacinação infantil contra a Covid-19. O nome da ação com alusão à letra "E" vem de escolas, que serão o foco da busca por crianças que ainda não se vacinaram. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal entre o público de 5 a 11 anos até o dia 25 de fevereiro em todo o estado.

A ideia é realizar a busca ativa de crianças em escolas. Ou seja, em vez de esperar que as crianças se apresentem para a vacinação, abordá-las, informar que a vacinação está sendo realizada e que elas estão aptas a receber o imunizante.

Segundo o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), a vacinação das crinças nos casos recomendados por autoridades sanitárias, como é o caso da Covid-19, é obrigatória. Tanto o Ministério da Saúde quanto a Anvisa  (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendaram a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. Em São Paulo, crianças de 5 anos recebem a vacina da Pfizer, e as demais a CoronaVac.

“É fundamental que os municípios façam a busca ativa das crianças a serem vacinadas; assim ampliaremos a cobertura e a proteção da população. Esperamos que um número grande de municípios possa aderir à iniciativa”, disse Regiane de Paula, coordenadora do Plano Estadual de Imunização, durante o lançamento da iniciativa, no último dia 16.

Até quarta-feira, São Paulo tinha 60% da população infantil vacinada com a primeira dose, em um total de 2,4 milhões de doses aplicadas, segundo dados do Vacinômetro.

Os municípios que aderirem à iniciativa poderão vacinar as crianças com apenas um documento de concordância dos pais ou responsáveis, que não precisarão estar presentes no momento da imunização. O termo já foi disponibilizado para as 645 cidades paulistas e derá ser enviado aos responsáveis nas escolas que participarem da iniciativa.

“O governo disponibilizou 100% das vacinas necessárias para imunizarmos todas as crianças do estado. As escolas sempre foram grandes aliadas da vacinação e mais uma vez serão um diferencial para alcançarmos a meta de vacinar todas as crianças de São Paulo”, afirmou o governador João Doria (PSDB).

Durante a semana, os municípios poderão montar postos volantes de vacinação nas escolas municipais, estaduais e privadas. A Secretaria de Estado da Educação vai disponibilizar as escolas no período para que as equipes possam ampliar as estratégias de vacinação.

Últimas