São Paulo Estudante relata tentativa de estupro durante apagão na USP

Estudante relata tentativa de estupro durante apagão na USP

Agressor teria perseguido a vítima e oferecido sexo no meio do campus escuro. Instituição ficou cerca de um dia sem luz

  • São Paulo | Laura Augusta e Letícia Dauer, da Agência Record

Estudante precisou acender a luz da lanterna do celular para enxergar o caminho do campus

Estudante precisou acender a luz da lanterna do celular para enxergar o caminho do campus

Edu Garcia/R7 - 02.05.2022

Uma estudante relatou, nas redes sociais, ter sido vítima de uma importunação sexual e um possível estupro depois que o campus da USP (Universidade de São Paulo) no Butantã, zona oeste da capital, ficou cerca de um dia sem energia elétrica neste domingo (8).

De acordo com a aluna, a residência estudantil da universidade, conhecida como Crusp, estava sem energia desde as 11h. Para conseguir trabalhar, ela foi até o prédio do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas.

Quando ela saiu do instituto para voltar para a casa, por volta das 18h15, as ruas da USP estavam tomadas pela escuridão. A estudante precisou acender a luz da lanterna do celular para enxergar o caminho.

Durante o trajeto, um homem apareceu e começou a assediá-la. Ainda segundo o relato da aluna, ele "disse pra aproveitarmos o escuro, que ninguém ia ver, pra eu sentir o p*u dele". Assustada, ela correu para fugir do assediador.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da USP afirmou que está em contato com a estudante para averiguar a situação, já que não há registro na Guarda Universitária sobre o ocorrido.

Em relação à falta de energia, a universidade informou que houve um curto-circuito na rede de média tensão às 11h00, afetando parte do abastecimento de energia, que só foi restabelecida completamente às 10h30 desta segunda-feira (9).

Últimas