Facção teria determinado execução de PMs após morte de jovem em SP

Documento que teria sido enviado à Polícia Civil, a partir do disque-denúncia, indica suposta ordem de criminosos; SSP apura autenticidade 

Carro usado por criminosos foi abandonado após atingir moto de PM morto

Carro usado por criminosos foi abandonado após atingir moto de PM morto

Reprodução / Record TV

A Record TV teve acesso a um documento que teria sido enviado à Polícia Civil, a partir do disque-denúncia, informando que integrantes de uma facção criminosa tinham determinado a morte de 50 policiais militares. As mortes começariam neste sábado (20) e seriam em represália ao assassinato do jovem Guilherme, de 15 anos, na Vila Clara, na zona sul, ocorrida na madrugada de domingo (14). Policiais militares foram vítimas de duas ações armadas, hoje, em São Paulo.

A Agência Record solicitou uma nota da Secretaria de Segurança Pública sobre a autenticidade do documento e se a pasta enviou algum alerta à Polícia Militar recomendado cuidado redobrado aos policiais. A SSP respondeu que analisa a autenticidade do documento exibido pela reportagem do Jornal da Record, mas não comentou se emitiu alerta à corporação.

PM é baleado e passa por cirurgia 

André Luiz Ferrari da Silva, cabo da PM, e a família se preparavam para pegar a estrada rumo ao litoral, quando dois criminosos armados em uma moto se aproximam da casa deles, em Carapicuíba, na Grande São Paulo. O policial, ao perceber a movimentação, sacou a arma, mas acabou sendo atingido por um dos foragidos. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que a corporação vai acompanhar as investigações do caso. "A ocorrência de Carapicuíba, também ocorrida neste sábado, foi apresentada ao 1º DP do município e deverá ser investigada pelo 3º DP da cidade. A Polícia Militar acompanha ambas as apurações", diz. 

PM é morto na zona leste da capital 

O cabo da Polícia Militar, Jefferson Ferreira, foi morto a tiros de fuzil, por volta das 6h50, na frente de casa, na região do Jardim Helena, zona leste de São Paulo. A Record TV teve acesso ao circuito de segurança que gravou o momento da execução.

Cabo Jefferson morreu baleado

Cabo Jefferson morreu baleado

Reprodução / Record TV

A imagem mostra um Hyundai Azera preto passando pela rua. O veículo avança em direção ao policial, que estava de folga, e usava uma moto. O carro bate em um poste e o PM cai da moto com a pancada. Em seguida, três homens descem do carro e um deles atira no policial. Na sequência, o trio foge a pé.

A câmera mostra os suspeitos correndo. O primeiro que passa é um homem encapuzado. O segundo, usando máscara, tem um coldre na perna e segura uma arma que aparenta ser o fuzil. Por fim, o terceiro está de calça jeans e blusa escura.

O PM foi socorrido e levado pelo helicóptero Águia da PM para o hospital Santa Marcelina de Itaim Paulista, onde morreu.

A região pertence ao 59º DP, Jardim Noêmia, mas o boletim foi registrado no 50º DP, no Itaim Paulista, que atende as ocorrências aos finais de semana. A principal hipótese é de que o policial tenha sido vítima de uma emboscada.

Por telefone, a SSP afirmou que, até o momento, não possui qualquer informação que relacione os casos.