São Paulo Falsa médica faz acordo com confissão e paga multa ao MP-SP

Falsa médica faz acordo com confissão e paga multa ao MP-SP

Marcela Castro Gouveia foi presa em flagrante em maio deste ano, durante consulta que foi acompanhada por policial à paisana

  • São Paulo | Nayara Paiva, da Agência Record

Marcela Gouveia foi presa ao usar carimbo ilegal

Marcela Gouveia foi presa ao usar carimbo ilegal

Reprodução/Redes sociais

A mulher presa e acusada de atuar como falsa médica na zona oeste de São Paulo fez um acordo com o MPSP (Ministério Público de São Paulo) com confissão, pagou uma multa e teve a punibilidade extinta. A decisão foi publicada no 15 de setembro, e o valor da multa não foi revelado.

Marcela Castro Gouveia, de 37 anos, foi presa em flagrante durante uma consulta que foi acompanhada por uma policial à paisana.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

Em audiência realizada no dia 12 de setembro, Marcela reconheceu a denúncia, e foi realizado o ANPP (Acordo de Não Persecução Penal). O acordo consta no Código de Processo Penal em casos nos quais a pena mínima é inferior a quatro anos e não tenha havido, por exemplo, o uso de violência.

No fim do mês de maio, a mulher pagou uma fiança de R$ 50 mil. O valor será convertido em indenização à vítima.

A decisão da juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga de Oliveira julgou extinta a punibilidade de Marcela no caso de exercício ilegal da medicina, arte dentária ou farmacêutica.

Marcela Gouveia, tinha mais de 86 mil seguidores nas redes sociais e já participou de palestras sobre métodos "inovadores de estética". Ela usava o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) de uma médica formada para atender clientes sem que ninguém desconfiasse, mas, na verdade, tem formação de farmacêutica.

Nas redes sociais, a falsa médica mostrava os procedimentos estéticos que fazia, como Botox, preenchimento labial, sessões de radiofrequência e rinomodelação, entre outros.

Últimas