Famílias afetadas economicamente são amparadas em São Bernardo do Campo (SP)

Programa social Força Jovem Universal (FJU) distribuiu 500 cestas básicas para os moradores do bairro Vila São Pedro, em São Bernardo do Campo (SP)

Vila São Pedro foi escolhida como local da ação social porque fica entre dois bairros muito carentes

Vila São Pedro foi escolhida como local da ação social porque fica entre dois bairros muito carentes

Divulgação

Com o isolamento social, muitas famílias foram afetadas economicamente. Para ajudar aqueles que necessitam, no último sábado (25), às 10h, o programa social Força Jovem Universal (FJU) distribuiu 500 cestas básicas para os moradores do bairro Vila São Pedro, em São Bernardo do Campo (SP).

Seguindo todas as medidas preventivas, os moradores puderam com um voucher – já distribuído em uma triagem feita com os moradores carentes – retirar os alimentos no estacionamento da sede da Igreja Universal do Reino de Deus, localizada na Av. Nelson Mandela, 142.

Na montagem das cestas básicas, procedimentos de higiene e prevenção foram tomados

Na montagem das cestas básicas, procedimentos de higiene e prevenção foram tomados

Divulgação

Segundo o responsável pela FJU na região, Marcos Vinicius de Souza, a Universal da Vila São Pedro foi escolhida como local da ação social porque fica entre dois bairros muito carentes. “Um dos bairros é uma invasão, todos moram em barracos, sem água encanada e energia, a situação é bem caótica.”

Unidos para ajudar

As oito toneladas de alimentos arrecadadas para a doação são fruto de uma parceria da FJU com uma rede de supermercados da região.

Os voluntários uniformizados ficaram na entrada do estabelecimento e, conforme os clientes entravam para realizar suas compras, um informativo sobre a doação era entregue, contendo os itens necessários para montar uma cesta básica.

Entrega de doações aconteceu no sábado (25)

Entrega de doações aconteceu no sábado (25)

Divulgação

Maria Eunice do Nascimento, 53, mora no bairro de Taboão (SBC) e foi uma das pessoas abordadas que contribuiu com sua doação. Para ela “é gratificante perceber que ainda existem instituições sérias como a Universal que, em meio a um ambiente de caos, ainda pensa no próximo.”

“Sinto-me confiante e segura em entregar a minha doação porque sei que ela vai ser levada às pessoas que realmente precisam, da melhor maneira possível, com muito carinho e respeito. Sempre pensei em ajudar, mas não sabia como e nem quem, através dessa ação encontrei uma direção”, concluiu.

Na montagem das cestas básicas, procedimentos de higiene e prevenção foram tomados, além da verificação na data de validade dos alimentos.

Realidade de quem sofre

Oito toneladas de alimentos arrecadadas para a doação são fruto de uma parceria da FJU com uma rede de supermercados da região

Oito toneladas de alimentos arrecadadas para a doação são fruto de uma parceria da FJU com uma rede de supermercados da região

Divulgação

“Eu tive a oportunidade de visitar uma senhora de 84 anos, aposentada, que depende do postinho para pegar remédio, pois não tem dinheiro para comprá-los. O filho dela encontra-se desempregado e ela estava com a despensa vazia. Somando-se ao problema de saúde que a impede de comer algumas coisas, ela está fraca e debilitada”, relata a voluntária Rebeca Cristina de Oliveira, 22, que colaborou com a distribuição dos vouchers da cesta básica.

A voluntária Beatriz Ashiley Rodrigues, 18, que também ajudou na triagem da ação social, conheceu uma jovem de 27 anos, com 3 filhos, sendo um deles autista. “Ela paga aluguel, o marido está desempregado, precisa cuidar das crianças e confessou que têm sido dias difíceis. O agradecimento que ela fez aqueceu meu coração”.