São Paulo Febre maculosa: parte do Parque Centenário, na Grande SP, é fechado ao público

Febre maculosa: parte do Parque Centenário, na Grande SP, é fechado ao público

Segundo a Prefeitura de Mogi das Cruzes, as capivaras costumam dormir à noite no trecho que foi interditado

  • São Paulo | Nayara Paiva, da Agência Record

Capivaras são hospedeiras do carrapato-estrela

Capivaras são hospedeiras do carrapato-estrela

Divulgação/Prefeitura de Mogi/Governo de SP

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, fechou um trecho da trilha do parque Centenário ao público como forma de prevenção contra a febre maculosa. Em junho, quatro pessoas morreram após participar de uma festa na fazenda Santa Margarida, em Campinas, no interior do estado.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

A doença é causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, e o carrapato-estrela o principal vetor. As capivaras são um dos hospedeiros do aracnídeo.

Segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Proteção Ambiental, um espaço de 30 metros de extensão foi fechado a partir desta segunda-feira (17) no parque. Neste local, as capivaras costumam dormir à noite.

Os animais, de acordo com a gestão municipal, estão sendo assistidos pelo Centro de Controle de Zoonoses. Por enquanto, não há previsão para liberação do espaço ao público.

Últimas