São Paulo Funcionários denunciam salários atrasados em empresa terceirizada ligada à PM

Funcionários denunciam salários atrasados em empresa terceirizada ligada à PM

Empresa BS Business Services trabalha junto ao Centro de Operações da Polícia Militar, que atende a população via 190 

  • São Paulo | Laura Augusta e Leticia Assis, da Agência Record

Centro de Operações da PM recebe milhares de ligações de ocorrências no estado

Centro de Operações da PM recebe milhares de ligações de ocorrências no estado

Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Cerca de 200 funcionários denunciam a empresa BS Business Services, terceirizada que trabalha em atendimentos do Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) de São Paulo, por atraso no pagamento de salários e de benefícios.

De acordo com uma das funcionárias, que não quer ter seu nome revelado, os empregados estão sem receber pagamento desde sábado (5). Além do salário atrasado, a denunciante ainda afirma que o vale-refeição teve apenas 50% do valor pago, e o vale-transporte, que deveria durar o mês todo, só teve depositado o valor de dez dias.

Para que os funcionários possam trabalhar, a Policia Militar, junto com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), está liberando os funcionários com apresentação de crachá para que embarquem sem pagar.

O Sintratel (Sindicato dos Trabalhadores em Telemarketing) foi acionado. Mas até o momento, segundo a denunciante, o problema não foi resolvido.

Em nota, a Polícia Militar informou que adotou um plano de contingência para dar continuidade ao atendimento via 190 e que até o momento não houve prejuízo ao serviço. 

Últimas