São Paulo Funcionários realizam protesto dentro do Aeroporto de Congonhas

Funcionários realizam protesto dentro do Aeroporto de Congonhas

Centro de Operações de Voos do Aeroporto informou que o tráfego de aviões não foi alterado e, portanto, está normal nesta sexta-feira (2)

Funcionários realizam protesto dentro do Aeroporto de Congonhas

Sindicato realiza protesto em Congonhas nesta sexta

Sindicato realiza protesto em Congonhas nesta sexta

Renato Cerqueira / Estadão Conteúdo

Funcionários terceirizados, que exercem funções operacionais de voos, estão protestando na área de embarque do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (2).

O ato, que começou às 4h30, reúne pelo menos 60 funcionários. Os manifestantes usam megafones e instrumentos de percussão para chamar a atenção. O ato segue pacífico e terminou às 8h40.

O Centro de Operações de Voos do Aeroporto informou que o tráfego de aviões não foi alterado e, portanto, está normal. O órgão disse, ainda, que não há voos cancelados ou atrasados.

De acordo com o presidente do Sinteata (Sindicato dos Trabalhadores Auxiliares em Transportes Aéreos), Paulo Henrique, a categoria exige aumento de 3,0% no piso salarial e benefícios. Henrique alega que as companhias aéreas está desviando a entrada dos funcionários para outros portões para que não haja adesão ao protesto.

O sindicato informou, por meio de nota, que desde novembro realiza tratativa para a renovação da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho). "De lá pra cá já foram realizadas cinco reuniões com a entidade patronal, todas improdutivas. Os patrões têm se mostrado intransigentes, oferecendo como reajuste apenas o índice do INPC. Não o bastante, eles têm proposto a exclusão de algumas conquistas da nossa Convenção Coletiva, o que é um verdadeiro absurdo".