São Paulo Fundação Pró-Sangue de São Paulo tem estoques em nível crítico

Fundação Pró-Sangue de São Paulo tem estoques em nível crítico

Desabastecimento pode comprometer o tratamento de pacientes internados ou que dependem de transfusões regulares

  • São Paulo | Da Agência Brasil

Caso não ocorra aumento de doações, há risco de desabastecimento

Caso não ocorra aumento de doações, há risco de desabastecimento

Mike Sena/Ministério da Saúde

A Fundação Pró-Sangue de São Paulo está com os estoques baixos. É considerada crítica a situação das reservas de sangue dos tipos O+, O-, A- e B-. O banco de sangue vem operando com dificuldades há alguns meses.

Segundo o órgão, vinculado à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, caso não ocorra um aumento de doações há risco de desabastecimento, o que pode comprometer o tratamento de pacientes internados ou que dependem de transfusões regulares.

Além do período de férias, que historicamente diminui o número de doadores, o surto de influenza e o aumento de casos de Covid-19, com a chegada da variante Ômicron, reduziram a quantidade de candidatos.

Como doar

A Fundação Pró-Sangue conta com três pontos de coleta na capital paulista, além do atendimento em Guarulhos, Osasco e Barueri, na Grande São Paulo. O ideal é que seja feito o agendamento da doação pelo portal da instituição para garantir que o atendimento se realize no horário escolhido.

Para fazer uma doação, é preciso estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos de idade; pesar no mínimo 50 quilos; estar descansado, com ao menos 6 horas de sono, e bem alimentado (evitar comida gordurosa); não ter consumido bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação. É necessário apresentar um documento original de identidade com foto que permita a identificação do candidato.

Em caso de resfriado, a recomendação é aguardar sete dias após o fim dos sintomas. Não podem doar mulheres grávidas, ou 90 dias após o parto normal e 180 dias depois de uma cesariana. Deve-se esperar 12 meses depois de fazer uma tatuagem ou maquiagem definitiva.

Doenças transmissíveis pelo sangue, como hepatites e HIV, são impeditivas de doação.

Últimas