São Paulo Golpe do falso emprego: homem é preso suspeito de estupro e roubo em Campinas (SP) 

Golpe do falso emprego: homem é preso suspeito de estupro e roubo em Campinas (SP) 

Ele atraía mulheres com anúncios de trabalho em sites e as levava para imóveis alugados sob o pretexto de que fariam entrevista

  • São Paulo | Rodrigo Balbino e Nayara Paiva, da Agência Record

Homem foi preso em Campinas, mas crime ocorreu na Vila Alpina, zona leste da capital

Homem foi preso em Campinas, mas crime ocorreu na Vila Alpina, zona leste da capital

SSP-SP / Divulgação

Um homem foi preso suspeito de estuprar e roubar uma mulher após aplicar golpe do falso emprego na tarde desta sexta-feira (16), em Campinas, no interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o acusado era investigado por ao menos dois casos na região.

O suspeito de 22 anos publicava falsas vagas de empregos em sites de anúncios, entre eles o OLX, e atraía mulheres. Ele combinava as entrevistas em imóveis alugados. No local, ele as estuprava, ameaçava as vítimas com facas e também roubava os pertences, como celular, dinheiro e outros bens.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a mulher de 24 anos procurava emprego, viu o anúncio e se candidatou. O suspeito entrou em contato e agendou uma entrevista. Na quinta-feira (15), ele foi até a rua Mário Augusto do Carmo, na Vila Prudente. A jovem foi levada para um cômodo vazio e ameaçada com canivete, foi estuprada e teve o celular roubado.

Assim que o agressor fugiu, a vítima acionou a Polícia Militar, que a conduziu ao pronto socorro da Vila Alpina e depois à delegacia. Após o registro do boletim de ocorrência, foi orientada a ir ao Hospital Pérola Byington.

No início das investigações, os agentes descobriram que as salas comerciais são alugadas pela plataforma Airbnb. Os policiais conseguiram reunir provas e a localização do suspeito. Após diligências, o homem foi encontrado na cidade de Campinas e detido.

Além da denúncia, ele é investigado por outro caso de estupro na região da Vila Alpina. O suspeito também possui antecedentes criminais por estelionato. O caso será registrado no 56º Distrito Policial.

Em nota, a OLX informou que "está à disposição e em contato com as autoridades para colaborar na apuração dos fatos".

Também em nota, o Airbnb ressaltou que "apurou o caso e a reserva não foi feita por meio da plataforma”.

Últimas