São Paulo Golpe milionário: vítimas e empresa de formatura prestam depoimento sobre aluna de medicina da USP

Golpe milionário: vítimas e empresa de formatura prestam depoimento sobre aluna de medicina da USP

Alicia Dudy Müller Veiga foi intimada a comparecer ao 16° Distrito Policial, responsável pela investigação, na próxima segunda-feira

  • São Paulo | Rodrigo Balbino, da Agência Record

Alicia Dudy Müller Veiga estuda na USP desde 2018

Alicia Dudy Müller Veiga estuda na USP desde 2018

Reprodução/Youtube Poliedro Educação

A Polícia Civil ouviu os depoimentos, nesta quarta-feira (18), de algumas vítimas e de representantes da ÁS Formatura sobre a estudante de medicina da USP (Universidade de São Paulo) Alicia Dudy Müller Veiga, suspeita de ter desviado quase R$ 1 milhão do fundo da comissão de formatura.

De acordo com a delegada Zuleika Araújo, do 16° Distrito Policial, da Vila Clementino, responsável pela investigação, a polícia tem encontrado dificuldade em localizar as vítimas, pois os alunos têm aula durante todo o dia. Os depoimentos estão agendados para esta sexta-feira (20).

Até o momento, Alicia não é considerada foragida, pois não foi expedido nenhum mandado de prisão contra ela. A suspeita foi intimada pela polícia a comparecer à delegacia na próxima segunda-feira (23) para prestar esclarecimentos.

"Duas vítimas e testemunhas foram notificadas para fornecerem informações e documentos que auxiliem no esclarecimento do crime", informou a SSP (Secretaria de Segurança Pública).

A estudante de medicina também é investigada pelos crimes de estelionato e lavagem de dinheiro contra uma lotérica, que sofreu o prejuízo de R$ 192 mil depois que Alicia realizou apostas e não pagou pelos jogos.

A DEIC (Delegacia Especializada em Investigações Criminais) de São Bernardo do Campo, responsável pelo segundo inquérito policial, também solicitou a quebra do sigilo bancário da jovem e de outras pessoas identificadas durante a investigação.

"O setor de investigação da unidade analisa a movimentação das contas para esclarecer a origem do dinheiro e a suspeita será ouvida, após a coleta de todas as provas e a oitiva de todas as testemunhas", completou a SSP.

Golpe de formatura

Os estudantes de medicina denunciaram um golpe dado por Alicia, presidente da comissão de formatura. Eles relataram ter pagado, ao longo de quatro anos de curso, pela festa, porém o dinheiro desapareceu. Agora, as vítimas não têm verba para a comemoração.

Em um grupo de WhatsApp, no dia 6 de janeiro, a jovem confessou aos colegas que havia retirado o dinheiro da ÁS Formatura para investi-lo, com o auxílio de uma empresa especializada. Entretanto, segundo ela, a investidora desapareceu com cerca de R$ 800 mil, e o valor restante do fundo da formatura foi gasto com um advogado na tentativa de reaver o dinheiro.

De acordo com a SSP, um dos estudantes lesados registrou um boletim de ocorrência no dia 10, no 14° Distrito Policial, de Pinheiros. O caso está sendo investigado pelo 16º DP, da Vila Clementino, que instaurou um inquérito para apurar o crime de apropriação indébita.

A diretoria da Faculdade de Medicina também confirmou, em publicação de uma nota, que os alunos aderentes à formatura da Turma 106ª foram vítimas de fraude. "Os fatos estão sendo apurados, buscando-se identificar os responsáveis pela fraude, e a Diretoria está apoiando na orientação aos alunos envolvidos."

Últimas