São Paulo Governo de São Paulo vai divulgar dados de feminicídios, diz secretário

Governo de São Paulo vai divulgar dados de feminicídios, diz secretário

Crime motivado pelo gênero entra como desdobramento de homicídio doloso

Governo de São Paulo vai divulgar dados de feminicídios, diz secretário

Secretário Mágino Alves divulgou estatísticas criminais

Secretário Mágino Alves divulgou estatísticas criminais

Kaique Dalapola/R7

O secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, disse que, “a partir do próximo mês, será divulgado o número de feminicídios”.

Esse é o crime de assassinato de mulheres, cometidos por razões de condição do sexo feminino. Ou seja, o agressor só mata pelo fato de ser mulher.

Segundo o secretário, em janeiro, a pasta vai destacar quantos assassinatos foram feminicídios. Os dados de janeiro serão divulgados no fim de fevereiro.

A afirmação foi feita durante a divulgação das estatísticas criminais referentes ao mês de novembro, nesta sexta-feira (22), na sede da pasta. Os números de feminicídios fazem parte dos casos registrados como homicídio doloso.

Alta nos homicídios

No mês de novembro deste ano, houve 295 vítimas de homicídio doloso, 11 mortos a mais do que o mesmo período do ano passado, de acordo com os dados da SSP-SP.

Segundo o secretário, “esse aumento é absolutamente excepcional”. Ele afirma que a alta no número de homicídios “é triste, mas é um episódio”.

Entre janeiro e novembro deste ano, 3.159 pessoas foram vítimas de homicídio doloso. Durante todo ano passado, 3.674 pessoas morreram por esse crime.

Na cidade de São Paulo, os homicídios dolosos passaram de 75, em novembro do ano passado, para 77 no mesmo mês deste ano.

Já na Grande São Paulo, excluindo a capital, passou de 58 casos em novembro do ano passado para 67 no mesmo mês deste ano.

Já no interior paulista, o número de homicídios em novembro de 2017 e o mesmo mês de 2016 mantiveram em 151 vítimas.

Baixa no latrocínio

Os crimes de latrocínios, que são os roubos seguidos de morte, tiveram três vítimas a menos na comparação entre novembro deste ano e o mesmo mês do ano passado. Segundo a SSP-SP, 25 pessoas morreram após um roubo malsucedido no mês passado.

Com isso, os 11 primeiros meses deste ano registraram 314 vítimas de latrocínio no Estado de São Paulo. Em todo 2016, houve 361 vítimas desse crime.

Na capital paulista, diminuiu em duas vítimas os casos de latrocínios, passando de 11 no mês de novembro do ano passado, para nove no mesmo período deste ano.

Os casos de latrocínio na região metropolitana de São Paulo, excluindo a capital, se manteve em cinco vítimas, mesmo patamar que o mesmo período do ano passado.

Já no interior paulista, os latrocínios passaram de nove casos registrados em novembro do ano passado, para 11 no mesmo mês deste ano.