São Paulo Governo de SP e Toyota anunciam R$ 1,7 bilhão para produção de carro compacto híbrido-flex

Governo de SP e Toyota anunciam R$ 1,7 bilhão para produção de carro compacto híbrido-flex

Montadora estima efetivar 700 empregos na fábrica de Sorocaba; novo carro deverá ser vendido para 22 países da América Latina

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Tarcísio de Freitas e Rafael Chang durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes

Tarcísio de Freitas e Rafael Chang durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes

ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O governador Tarcísio de Freitas anunciou nesta quarta-feira (19), no Palácio dos Bandeirantes, a adesão da Toyota do Brasil ao Programa ProVeículo Verde, que incentiva o desenvolvimento de veículos menos poluentes com a liberação de créditos acumulados de ICMS.

O secretário da Fazenda e Planejamento do Estado (Sefaz-SP), Samuel Kinoshita, e o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, também participaram da solenidade, além de outras autoridades do estado, da Assembleia Legislativa e da Prefeitura de Sorocaba.

“É um dia feliz, alegre e de anunciar investimentos. Existe uma ferramenta poderosa para trazer a confiança de volta, que é o cumprimento de compromissos. Temos um compromisso com o crescimento de São Paulo, o desenvolvimento, a recuperação da competitividade, a aceleração de atividades e a geração de empregos. E, sobre toda a questão econômica, a gente está pensando, ao fim, nos empregos e nas pessoas. É por isso que nosso governo é 3D: desenvolvimento, dignidade e diálogo, isso é fundamental”, afirmou Tarcísio. “Quando a gente celebra mais um investimento, percebe que está indo na direção certa”, acrescentou o governador.

O apoio do Governo de São Paulo viabiliza a execução de dois projetos da montadora japonesa em Sorocaba: a produção de novo veículo compacto híbrido-flex, com investimento de R$ 1,63 bilhão; e atualização de outro modelo híbrido-flex, com aporte de R$ 61,8 milhões. É o maior investimento programado no âmbito do ProVeículo Verde desde seu lançamento, em março de 2022.

Os projetos foram aprovados em 10 de abril, após análise da Comissão de Avaliação da Política de Desenvolvimento Econômico do Estado, que é composta de integrantes das secretarias da Fazenda e Planejamento e de Desenvolvimento Econômico.

Kinoshita ressaltou que o Governo de São Paulo incentiva a produção de veículos menos poluentes de forma pioneira e alinhada a uma tendência global. “Além de reduzir as emissões, a medida gera mais empregos, por meio de novas tecnologias, e renda à população paulista”, afirmou. “Também mostra o apoio do estado no desenvolvimento de projetos sustentáveis, e sua significativa contribuição para as exportações de produtos industrializados”, completou o secretário. O novo carro deverá ser vendido para 22 países da América Latina.

Com a adesão ao ProVeículo Verde, a Toyota poderá utilizar créditos acumulados de ICMS de acordo com calendário preestabelecido, como contrapartida aos investimentos da montadora. O aporte será destinado à produção de um novo modelo compacto híbrido-flex que se juntará ao Corolla Cross e ao Corolla sedã na estratégia da companhia de ampliar as opções de veículos eletrificados que contribuam com a descarbonização no Brasil.

Atualmente, a Toyota do Brasil é a única montadora com toda a operação fabril localizada em São Paulo — nos municípios de Sorocaba, Indaiatuba, Porto Feliz e São Bernardo do Campo —, em plena capacidade, com cerca de 6.000 colaboradores.

A expectativa é efetivar cerca de 700 empregos com o novo modelo com motorização híbrido-flex, composta de dois motores: um a combustão e o outro, elétrico, cuja bateria é autocarregada — não precisa de tomada

O motor híbrido-flex será montado na planta de motores em Porto Feliz, com previsão de chegada ao mercado brasileiro em 2024.

“A Toyota acredita no mercado brasileiro e continua investindo em tecnologia e inovação para atender às necessidades dos consumidores. É uma solução sustentável, que gera empregos e desenvolvimento econômico. Somos pioneiros na tecnologia híbrido-flex e na busca contínua de tornar a mobilidade mais limpa e eficiente”, diz Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

O anúncio acontece um ano após a Toyota decidir fechar a fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, onde produzia peças fornecidas a outras unidades da montadora no Brasil e na Argentina. Na época, a empresa afirmou que buscava mais sinergia entre as unidades produtivas para aumentar a competitividade.

Sobre o ProVeículo Verde

Instituído pelo Decreto 66.610/2022, o ProVeículo Verde é fruto de sinergia entre as secretarias da Fazenda e Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, em parceria com a InvestSP e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

A nova modalidade do ProVeículo tem foco no meio ambiente, inovação e sustentabilidade, apoiando a implementação de projetos de veículos automotores menos poluentes. A iniciativa prevê, ainda, a redução da emissão de gases de efeito estufa.

Por meio do ProVeículo Verde, empresas do setor automotivo podem utilizar créditos de ICMS para financiar projetos de investimento para construção e/ou modernização de plantas industriais, desenvolvimento de novos produtos ou ampliação de negócios em todas as regiões de São Paulo.

Últimas