São Paulo Governo libera R$ 3 milhões para socorrer Hospital São Paulo e garantir atendimento por mais um mês

Governo libera R$ 3 milhões para socorrer Hospital São Paulo e garantir atendimento por mais um mês

Dinheiro deve ser liberado até sexta-feira (19); David Uip criticou o Ministério da Saúde

Governo libera R$ 3 milhões para socorrer Hospital São Paulo e garantir atendimento por mais um mês

Movimentação na entrada do hospital nesta quinta-feira (18)

Movimentação na entrada do hospital nesta quinta-feira (18)

Renato Mendes/ Brasil Photo Press/ Estadão Conteúdo

Em razão das noticias divulgadas na quarta-feira (17) dizendo que o Hospital São Paulo, localizado na zona sul da capital, iria suspender o atendimento de cirurgias previamente agendadas de baixa e média complexidades — as não urgentes —, o governo estadual deicidiu liberar R$ 3 milhões em caráter emergencial para auxiliar o hospital no próximo mês. O dinheiro deve ser liberado entre hoje (18) e amanhã (19).

O secretário estadual de Saúde, David Uip, se mostrou contrariado e criticou a administração do hospital veiculado à Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). De acordo com ele, a instituição é totalmente de responsabilidade do Ministério da Saúde, mas a crise obriga a secretaria estadual a dar auxilio para que a população não seja prejudicada.

Segundo Uip, o Hospital São Paulo está entre os quatro hospitais dentro de um eixo importante de atendimento dentro da cidade de São Paulo.

— O Ministério da Saúde deveria fazer melhor uso desse hospital.

Ele falou que o Estado de São Paulo já tem sob sua responsabilidade 91 centros de saúde, hospitais, unidades de atendimento, autarquia, além de convênios como a Santa Casa, que ultrapassam 200 instituições, com custeio total de R$ 7 bilhões por ano.
Uip também disse que, voluntariamente, o governo estadual já destina recursos anuais para manutenção do hospital. Em 2014, foram R$ 5 milhões extras, além de R$ 56 milhões de recursos que são pagos anualmente.

Leia mais notícias de São Paulo

Por outro lado, o governo federal reclamou que houve contingenciamento de R$ 5 milhões que o governo estadual iria deixar de pagar. Uip admitiu a contenção de despesas, mas disse que essa verba não tem relação com contingenciamento e que ainda não daria tempo de ter afetado a administração do hospital, pois a diminuição da verba aconteceu este mês.

Segundo Uip, a administração federal destina cerca de R$ 220 milhões ao Hospital São Paulo e não seriam cerca de R$ 420 mil decorrentes do primeiro mês de contingenciamento que iriam afetar a instituição.

— É uma situação constrangedora. O único hospital federal do Estado inteiro deveria ser um brinco. Deveria ser um exemplo e totalmente financiado pelo Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde rebate a afirmação dizendo que os financiamentos estão sendo repassados integralmente para o Hospital São Paulo. Sobre isso, Uip exclamou que “só faltava essa”.

—Estou tendo a elegância e a cortesia de dizer que estamos repassando uma verba e ainda afirmam que estamos financiando menos que deveríamos.

Ele diz que se prontificou a destinar os recursos em respeito ao Hospital São Paulo tanto do ponto de vista histórico quanto dos profissionais que trabalham lá, e que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) acha importante que a população não seja prejudicada.