Coronavírus

São Paulo Gripe e Covid-19 fazem doações de sangue despencar pela metade

Gripe e Covid-19 fazem doações de sangue despencar pela metade

Segundo Banco de Sangue de São Paulo, média de coletas diárias tem sido de 60 bolsas de sangue. Ideal deveria ser de 120

  • São Paulo | Do R7

Bancos de sangue de SP tem queda de 50% após alta de casos de Covid e Influenza

Bancos de sangue de SP tem queda de 50% após alta de casos de Covid e Influenza

Flipar

Os bancos de sangue do país tem sofrido o impacto do afastamento dos doadores neste momento em que uma nova onda de Covid-19 e de gripe Influenza se propaga. As contaminações tornam as pessoas inaptas a doarem por um determinado período.

No Banco de Sangue de São Paulo a média de coletas diárias tem sido de 60 bolsas de sangue, quando o ideal deveria ser de 120, configurando uma queda de 50% nas doações. O nível é crítico e pode comprometer o abastecimento aos hospitais que atendem pacientes internados em diversos tratamentos e que precisam de transfusões de sangue.

Outro fator que tem influenciado na queda das doações é a desinformação sobre o período de inaptidão em relação às vacinas. “Os doadores que recebem o imunizante contra o coronavírus se tornam inabilitados a doarem sangue por um período curto: Coronavac são 48 horas, Astrazeneca, Pfizer e Janssen são 7 dias. Por isso, é importante que eles estejam atentos a esse prazo e façam a sua doação antes ou depois de se vacinarem”, explica Mayara Santos, líder de captação do Banco de Sangue de São Paulo.

Segundo Mayara, todos os tipos sanguíneos são necessários. Porém, o O negativo é o que está mais em falta, considerado universal e, portanto, em casos de extrema urgência, é o que é utilizado pelos hospitais.

O Banco de Sangue de São Paulo informou que o ato de doar sangue é totalmente seguro e que a instituição possui práticas de prevenção e enfrentamento à pandemia de coronavírus. A instituição atende aos doadores diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos domingos e feriados, na Rua Tomás Carvalhal, 711, no bairro Paraíso.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Não é permitido realizar doação acompanhado de menores de 12 anos (exceto se o menor estiver acompanhado de dois adultos, sendo necessário o revezamento dos mesmos enquanto acontece a doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Não ter diabetes em uso de insulina;

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma;

Consulte nossa equipe em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o Coronavírus:

• Se teve contato com paciente positivo ou com suspeita de COVID-19, aguardar 14 dias;

• Se contraiu COVID-19, aguardar 30 dias;

• Aguardar 48h caso tenha tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenha tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem entrar em contato com o Banco de Sangue para entender o período que não pode doar (varia de país a país).

Últimas