São Paulo Homem é agredido por seguranças em estação do metrô de São Paulo

Homem é agredido por seguranças em estação do metrô de São Paulo

Imagens registradas por passageiros mostram golpes. CPTM disse que irá apurar o caso e não compactua com violência

  • São Paulo | Marcos Rosendo, da Agência Record

Vendedor ambulante é agredido em estação do metrô

Vendedor ambulante é agredido em estação do metrô

Reprodução

Seguranças da CPTM agrediram um vendedor ambulante na tarde deste sábado (20) na estação Barra Funda do metrô. Imagens registradas por um passageiro com celular mostraram a confusão na plataforma da estação.

Um homem de camisa listrada e calça jeans é imobilizado, jogado no chão e agredido com golpes de cassetete. Nas imagens, é possível ver e ouvir pessoas gritando, mas os seguranças afastam os que que tentam se aproximar com mais golpes.

O homem de camisa listrada tenta resistir, mas leva uma chave de braço de um segurança e é levado para fora da plataforma. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos afirmou que não compactua com violência e que irá punir os vigilantes, caso avaliem que houve excesso durante a abordagem ao camelô. De acordo com a delegacia do Metropolitano e o 91º Distrito Policial e não houve registro de boletim de ocorrência por parte da vítima.

A CPTM informou por meio de nota que vai apurar o caso de agressão durante abordagem de vigilantes a um ambulante no trem neste sábado (20) na estação Palmeiras-Barra Funda da Linha 8-Diamante. "A companhia não admite qualquer prática de violência em suas dependências e, se constatada qualquer irregularidade por parte dos vigilantes, os envolvidos serão penalizados."

A CPTM disse ainda que o comércio ambulante não ė permitido nos trens e estações da CPTM. "A atuação da Companhia está respaldada no Decreto Federal 1832, de 04/03/1996, que regulamenta o transporte ferroviário. A prática é combatida, principalmente, pelo fato de os produtos comercializados não terem procedência conhecida e, por isso, podem estar associados a crimes como contrabando, roubo de cargas, furtos e roubos", declarou.

Últimas