São Paulo Homem é denunciado por nove homicídios após levar bombeiros para curso em gruta

Homem é denunciado por nove homicídios após levar bombeiros para curso em gruta

Profissionais morreram em desmoronamento em Altinópolis (SP). Suspeito realizou treinamento irregular, segundo acusação

  • São Paulo | Nayara Paiva*, da Agência Record

Grupo de 26 civis fazia treinamento em gruta na cidade de Altinópolis, no interior do estado

Grupo de 26 civis fazia treinamento em gruta na cidade de Altinópolis, no interior do estado

Divulgação/Corpo de Bombeiros

A Promotoria de Justiça de Altinópolis denunciou, nesta segunda-feira (25), o homem que realizou um treinamento irregular na gruta Duas Bocas, situada em uma fazenda do município. Nove pessoas morreram na ocasião, em virtude do desmoronamento de parte do teto e de uma parede da gruta. Caso a denúncia seja aceita nos moldes propostos por membro do Ministério Público de São Paulo, o acusado responderá por nove homicídios culposos (sem intenção).

O denunciado é proprietário de uma empresa dedicada a treinamentos e serviços em segurança, sendo conhecido por organizar cursos para formação e aperfeiçoamento de bombeiros civis. Em outubro de 2021, ele passou a divulgar curso de busca e salvamento dentro da gruta Duas Bocas, mas a atividade não poderia ter acontecido no formato definido.

De acordo com a denúncia, cursos e treinamentos em ambientes externos somente podem ocorrer em local seguro e controlado, assegurando-se o fornecimento de EPI (equipamentos de proteção individual) a todos os participantes. A empresa não forneceu sequer capacete a todos os inscritos, que precisavam fazer rodízio para usar os equipamentos.

Além disso, qualquer espécie de instrução e treinamento no interior da gruta Duas Bocas era contraindicada, tendo em vista sua formação de arenito, estrutura geológica mais frágil e sujeita à perda de estabilização e desmoronamentos.

Chuvas intensas começaram durante o curso, e o grupo foi orientado a passar a noite dentro da gruta, mas parte dos alunos acabou sendo soterrada após o desmoronamento. "A negligência do denunciado consistiu em autorizar a realização do curso sem observar as normas técnicas cabíveis e as medidas de precaução necessárias para garantir a segurança de todos os participantes", diz a Promotoria na denúncia.

Relembre o caso

undefined

A gruta Duas Bocas, localizada na cidade de Altinópolis, no interior de São Paulo, cuja parte superior caiu, já registrou outros deslizamentos de terra. No sábado (30/10/2021), dez bombeiros ficaram soterrados e somente um corpo foi retirado com vida. O prefeito do município, José Roberto Ferracin Marques, classificou a queda como a maior tragédia da história da cidade.

No dia 1° de novembro de 2021, policiais militares bloquearam o acesso ao local do desmoronamento por segurança. Por causa da forte chuva, que dificultou o trabalho de busca das vítimas, a operação de resgate dos corpos terminou após 18 horas de trabalho. Foram 75 homens e mulheres do Corpo de Bombeiros que participaram das buscas pelos dez corpos de bombeiros civis soterrados.

A caverna é grande e já havia registrado outros deslizamentos em anos anteriores. "A gruta é feita de arenito, material que facilita desmoronamentos", explicou Marcelo Gramani, geólogo que deu apoio técnico às equipes. "O mau tempo também contribuiu para o desmoronamento. Em muitos casos, essas quedas são repetinas, em segundos a estrutura pode cair. A chuva transforma a rocha dura em uma areia semelhante à de praia."

O caso foi registrado na delegacia de Altinópolis, e vítimas e testemunhas foram ouvidas para a investigação. O velório coletivo foi realizado na cidade de Batatais. A prefeitura de Altinópolis decretou luto oficial na cidade.

O grupo de bombeiros saíram no sábado para fazer um treinamento em áreas de risco. O sócio de Celso Galina, que oferecia o curso, disse que a gruta foi avaliada como segura.

*Estagiária sob supervisão de Letícia Dauer

Últimas