São Paulo Homem é preso suspeito de incendiar motel e matar amante

Homem é preso suspeito de incendiar motel e matar amante

Bombeiros foram chamados para ocorrência de incêndio e encontraram corpo no local. Havia um galão de combustível no carro do detido

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record, e Vinicius Costa, da TV Record

Galão de combustível foi encontrado no carro do suspeito

Galão de combustível foi encontrado no carro do suspeito

Reprodução/Record TV

Um homem de 51 anos foi preso em flagrante suspeito de atear fogo e matar uma pessoa em um motel na estrada Martim Afonso de Souza, no bairro Buturuju, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, na tarde desta quarta-feira (26). No carro dele foram encontrados uma caixa de fósforo, um galão de combustível e luvas.

Viaturas dos bombeiros foram acionadas para atender uma ocorrência de incêndio. Após a chegada do Corpo de Bombeiros, foi possível identificar um corpo carbonizado. O sexo da vítima não foi identificado. 

Em depoimento à polícia, a atendente do motel relatou que, na entrada, foi aberta uma frestinha do carro e foram entregues dois RGs de homens. A impressão dos funcionários do hotel era de que se tratava de um homem acompanhado de uma travesti.

O suspeito deu duas versões do crime. Primeiro, ele contou que estava acompanhado de uma travesti e houve um desentendimento entre os dois porque ela queria consumir drogas no quarto. De acordo com a polícia, assim que o suspeito saiu, as chamas se iniciaram dentro do quarto.

Em um segundo momento, o homem deu outra versão do fato. Ele disse que quem o acompanhava era uma mulher, com quem queria reatar um relacionamento. O suspeito é casado com uma outra mulher. De acordo com a Record TV, ele é funcionário da prefeitura de São Bernardo, trabalha como auxiliar de limpeza e faz bicos como segurança. 

No final da tarde, a polícia recebeu a informação de que foi registrado o desaparecimento de uma mulher de 26 anos com características da acompanhante do suspeito. O crime é investigado como feminicídio pelo 3° Distrito Policial (São Bernardo do Campo). 

Últimas