São Paulo Homens atravessam ônibus em avenida, estouram tubulação e explodem caixa na zona sul de SP

Homens atravessam ônibus em avenida, estouram tubulação e explodem caixa na zona sul de SP

Quatro suspeitos renderam motorista de ônibus e bloquearam o local para estourar caixa em estacionamento de um supermercado

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Homens estouram caixa eletrônico e tubulação no Jardim Varginha, no extremo sul de SP

Homens estouram caixa eletrônico e tubulação no Jardim Varginha, no extremo sul de SP

Reprodução Record TV

Quatro homens bloquearam uma via com um ônibus e estouraram um caixa eletrônico na avenida Paulo Guilguer Reimberg, na região do Jardim Varginha, extremo sul da capital paulista, na madrugada desta quinta-feira (24).

De acordo com informações da Polícia Militar, quatro suspeitos em um carro, modelo Toyota Corolla, renderam um motorista de ônibus e mandaram que ele descesse do coletivo. Um deles assumiu a direção e deixou o veículo atravessado na pista, para dificultar a chegada da polícia.

Depois de ter fechado a via, o grupo se dirigiu até um caixa eletrônico localizado no estacionamento de um supermercado na movimentada avenida da zona sul. O grupo utilizou aparelhos explosivos para estourar o caixa.

A explosão foi tão forte que atingiu a parte externa do caixa eletrônico, uma tubulação de água e vários pontos da parte de fora do mercado, além de janelas de vidro do lado oposto da avenida. Mesmo assim, as gavetas de ferro que armazenam o dinheiro não foram acessadas pelo grupo.

Os quatro suspeitos fugiram e não foram localizados até o momento. O motorista do ônibus afirmou que não havia nenhum passageiro no coletivo na ocasião da abordagem.

Por meio de nota, a SPTrans repudiou os atos de vandalismo. A ocorrência que envolveu o ônibus de prefixo 66.386, que estava reservado, aconteceu por volta das 3h desta quinta-feira, 24 de novembro, na avenida Paulo Guilguer Reimberg, 2.240, Jd. Novo Horizonte, no sentido bairro. O guincho foi acionado para remover o coletivo.

A Polícia Militar e a equipe de fiscalização da SPTrans foram acionadas.

Últimas