São Paulo Internações por Covid-19 em SP crescem 250% na rede municipal

Internações por Covid-19 em SP crescem 250% na rede municipal

Entre 30 de abril e esta segunda-feira (30), o total saltou de 56 para 197, tanto em leitos comuns quanto em UTIs

Agência Estado
Nº de internados por Covid-19 na capital paulista cresce 250% na rede municipal

Nº de internados por Covid-19 na capital paulista cresce 250% na rede municipal

EFE/Sebastião Moreira/Archivo

A capital paulista registrou aumento de 251,8% no total de internados com coronavírus em leitos de enfermaria e de UTI na rede municipal no último mês. Entre 30 de abril e esta segunda-feira (30), o total saltou de 56 para 197, tanto em leitos comuns quanto na terapia intensiva. Apesar da alta, o número ainda está bem abaixo do registrado em 30 de janeiro, quando o surto da variante Ômicron provocou 873 internações.

Segundo especialistas, a vacinação tem evitado a explosão de casos graves, mas permanece a necessidade de cuidados, sobretudo para proteger os mais vulneráveis, como idosos e doentes crônicos.

Nesta segunda-feira, São Paulo teve 86 internados por Covid em leitos de UTI e outros 111 na enfermaria. As taxas de ocupação em cada modalidade são de 48% e 38%, respectivamente, números que também estão abaixo dos registrados em janeiro, quando os índices eram de 69% e 68% e a rede contava com 810 vagas a mais em comparação com o total de hoje para a doença.

O aumento no número de internações na capital acontece poucos dias após a prefeitura ter decretado o fim da obrigatoriedade do uso de máscara em corridas de táxi e carros por aplicativo. Paralelamente, o município começou a aplicar a terceira dose da vacina em adolescentes dos 12 aos 17 anos, para ampliar a parcela da população com o reforço do imunizante. Pelo país, o aumento gradual na média móvel de testes positivos tem impulsionado uma retomada das recomendações de uso de máscara em locais fechados e nas escolas.

Municípios como Curitiba (PR), São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul (SP) são alguns dos que voltaram a recomendar a proteção facial para tentar impedir o avanço do contágio.

Boletim InfoGripe da Fiocruz da última quinta-feira (26) já sinalizava aumento no número de casos de Covid-19 em todas as regiões do país. Das 27 unidades federativas, 18 apresentaram crescimento no longo prazo (seis semanas).

A Secretaria Municipal da Saúde da capital confirma a tendência de aumento. Em nota, ao falar sobre o uso de máscara, o órgão explica que está vigente o decreto 61.149, de 17 de março de 2022, que dispensa a obrigatoriedade, com exceção dos locais de prestação dos serviços de saúde e dos meios de transporte.

Últimas