São Paulo Justiça autoriza e empresa assume gestão do parque do Ibirapuera

Justiça autoriza e empresa assume gestão do parque do Ibirapuera

Com a medida a empresa Construcap passa a gerir o local e outros cinco parques da capital paulista com uma previsão de investimentos nos locais

  • São Paulo | Márcio Neves, do R7, com informações da Agência Estado

Parque do Ibirapuera passará a ser administrado por uma empresa privada

Parque do Ibirapuera passará a ser administrado por uma empresa privada

Reprodução/Instagram Parque Ibirapuera

O Tribunal de Justiça de São Paulo extinguiu os processos que tentavam anular a concorrência pública que concedeu o Parque do Ibirapuera e outros cinco parques municipais para a iniciativa privada.

Leia mais: Empresa oferece R$ 70,5 milhões pela concessão do Ibirapuera em SP

As ações foram propostas pois o processo não trazia garantias de proteção ao meio ambiente destes locais. Entretanto uma audiência de conciliação foi realizada e foi assinado um acordo entre as partes para que uma série de medidas relacionadas ao tema ambiental dos parques fossem tomadas, entre elas a realização de audiências públicas.

 "Não há dúvida que a questão é complexa, envolve compartilhamento de valores sociais e, por ser um direito de todos, não pode ser tratado de forma individual, mas sim coletiva. No curso da ação buscou-se chegar a uma solução comedida, atendendo ao interesse da coletividade bem como ao interesse econômico, submetido à lógica de mercado e do lucro, coibir a degradação urbana e mitigar situações de desigualdade, assegurando um equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e o social, de forma sustentável", afirmou a juíza Cynthia Thomé.

Empresa vencedora

A Construcap foi a empresa vencedora da licitação é já trabalha em uma série de projetos para os parques que vai passar a administrar.

Para o Ibirapuera, principal parque que será gerido pela empresa, ela quer um local mais conservado e sinalizado e promete melhoras em algumas estruturas, como um deque no lago, e uma atração repaginada: o Museu do Folclore, no Pavilhão das Culturas Brasileiras, que hoje está fechado, além é claro da exploração de lojas e quiosques no local.

Além do Ibirapuera, a empresa também vai administrar os parques Jacintho Alberto, em Pirituba, Eucaliptos, no Morumbi, Tenente Brigadeiro Faria Lima, no Itaim, Lajeado, na zona leste, e Jardim Felicidade, na zona oeste.

Últimas