São Paulo Justiça condena ambulante que esfaqueou e jogou transexual de prédio no centro de SP

Justiça condena ambulante que esfaqueou e jogou transexual de prédio no centro de SP

Família da vítima diz que crime foi motivado por transfobia. Advogado vai recorrer para aumentar pena, fixada em sete anos

  • São Paulo | Rodrigo Balbino, da Agência Record

Assassino alega que tentou se defender durante briga sobre o pagamento do programa

Assassino alega que tentou se defender durante briga sobre o pagamento do programa

Reprodução/ Record TV

O vendedor ambulante Jefferson Pereira Santos, foi condenado a sete anos e seis meses de prisão na tarde desta segunda-feira (25), acusado de matar a jovem transexual Chiara Duarte Pereira e de jogá-la de um prédio, na Sé, no centro de São Paulo, em setembro de 2020. Ele foi julgado no Fórum Criminal da Barra Funda, zona oeste da capital.

No dia do crime, a jovem, de 27 anos, foi morta a facadas durante uma discussão com o réu. Na sequência, ela foi jogada da varanda do prédio. A mãe da vítima diz que a motivação para o crime foi transfobia.

Já o vendedor ambulante diz que se defendeu durante uma briga sobre o pagamento de um programa de prostituição e que não sabia que Chiara era transexual. O advogado de acusação Angelo Carbone informou que vai recorrer do reulstado da sentença e solicicitar que a pena seja ampliada.

Últimas