São Paulo Justiça condena blogueiro a indenizar o governador de São Paulo

Justiça condena blogueiro a indenizar o governador de São Paulo

Ele terá de pagar R$ 20 mil por publicar notícia falsa em janeiro. Doria alegou que texto denegria sua imagem a partir de um fato que não aconteceu 

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

Doria ganha processo na Justiça contra blogueiro e será indenizado

Doria ganha processo na Justiça contra blogueiro e será indenizado

Governo do Estado de São Paulo - 15.06.2020

A Justiça de São Paulo condenou o blogueiro Carlos Eduardo Cairo Guimarães a indenizar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em R$ 20 mil, após a publicação de uma notícia falsa. A decisão foi publicada no sábado (20). 

O governador moveu uma ação por dano moral com pedido de indenização contra o homem responsável pelo Blog Cidadania, após ele publicar, em 28 de janeiro, um artigo intitulado "Funcionário de Doria gastou dinheiro público com prostituição".

Leia mais: PF faz operação para recuperar cerca de R$ 5 milhões do tráfico

O texto dizia que, em 2013, Claudio de Oliveira Torres, ex-diretor financeiro da Agência de Fomento do Estado de São Paulo, teria gasto pouco mais de R$ 400 em um conhecido bar, famoso por ser um ponto de prostituição, frequentado por políticos e empresários em Brasília.

No documento da decisão, consta que, de acordo com a defesa de Doria, "a notícia é falsa porque Cláudio de Oliveira jamais integrou a sua equipe, tendo sido destituído do cargo de diretor financeiro da Desenvolve São Paulo seis anos antes do início do seu mandato no cargo de governador."

Veja também: Médicos de SP denunciam contratos precários no hospital do Anhembi

Segundo o documento, "sustenta abuso de direito e má-fé do réu, cujo intuito com a falsa notícia foi denegrir a sua imagem e a administração que exerce como governador do Estado de São Paulo".

O juiz Gustavo Henrique Bretas Marzagão condenou o blogueiro a excluir toda e qualquer menção ao nome de João Doria das publicações e a pagar ao autor da ação a quantia de R$ 20 mil.

Últimas