São Paulo Justiça condena estado de SP a indenizar em R$ 10 mil aluno que presenciou massacre em Suzano

Justiça condena estado de SP a indenizar em R$ 10 mil aluno que presenciou massacre em Suzano

Estudante relatou que viu colegas serem mortos e que precisou correr para salvar a própria vida

  • São Paulo | Do R7

Escola Estadual Raul Brasil

Escola Estadual Raul Brasil

Edu Garcia/R7

A Justiça condenou o estado de São Paulo a indenizar um aluno que sobreviveu ao ataque a uma escola de Suzano, na Grande São Paulo, ocorrido em 2019. Na ocasião, dois homens invadiram Escola Estadual Raul Brasil, mataram oito pessoas e cometeram suicídio.

Segundo o juiz Paulo Eduardo de Almeida Chaves Marsiglia, da 2ª Vara Cível, o estudante tem direito a receber R$ 10 mil de indenização por danos morais. A decisão foi proferida no dia 10 de fevereiro.

"O autor, conforme narrado na inicial, presenciou colegas serem mortos na sua frente e teve que fugir correndo para salvar a sua própria vida. Não há dúvida, portanto, que foi submetido a um intenso sofrimento mental, sendo evidente as consequências negativas em seu estado psicológico", afirmou o magistrado.

O aluno defendeu por meio de seu advogado que o estado foi omisso ao não garantir a segurança. O estudante pleiteou uma indenização correspondente a 50 vezes o salário mínimo vigente à época, o que daria em torno de R$ 52 mil. O juiz, no entanto, reduziu o valor para R$ 10 mil.

A PGE (Procuradoria Geral do Estado) informou que a decisão já transitou em julgado.

Rua vazia e saídas rápidas: escola de Suzano tem nova rotina

Últimas