São Paulo Justiça condena filhos de Paulo Maluf por lavagem de dinheiro

Justiça condena filhos de Paulo Maluf por lavagem de dinheiro

Flavio Maluf, Ligia Maluf Curi e Lina Maluf Alves foram condenados. Defesa dos filhos de Maluf informou que ainda não teve acesso à sentença

Ex-prefeito de SP, Paulo Maluf, e seu filho Flávio Maluf

Ex-prefeito de SP, Paulo Maluf, e seu filho Flávio Maluf

Evelson Freitas/Estadão Conteúdo - 19.10.2005

O juízo da 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo condenou na quarta-feira (19), Flavio Maluf, Ligia Maluf Curi e Lina Maluf Alves, por lavagem de dinheiro. Flávio Maluf terá de cumprir oito anos de reclusão em regime fechado. Já suas irmãs, Ligia e Lina, foram sentenciadas a quatro anos de prisão em regime semiaberto.

Leia mais: Casamento milionário de neta de Maluf causa polêmica nas redes

Os três filhos do ex-prefeito da capital paulista Paulo Maluf são acusados de ocultar valores provenientes de crimes contra a administração pública. A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público em dezembro de 2006.

Procurada, a defesa dos filhos de Maluf informou que ainda não teve acesso à sentença e que vai se pronunciar quando isso ocorrer.

Embora a denúncia tenha sido oferecida em 2006, por conta do cargo exercido por Paulo Maluf na época, como deputado federal, os autos foram enviados ao Supremo Tribunal Federal. As informações são do jornalista Fausto Macedo.

A peça inicial trata de oito situações supostamente criminosas, mas em razão de desmembramentos da denúncia e de casos de extinção da punibilidade e absolvição sumária, somente duas são analisadas na ação que tramita na 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

O primeiro ponto indicado na sentença descreve o envolvimento dos filhos Flávio, Ligia e Lina na movimentação de recursos supostamente ilícitos. Os acusados teriam ainda “promovido a integração do capital, em tese, criminoso à economia formal brasileira.” Segundo o texto, foram movimentados US$ 92,2 milhões entre 1997 e 1998.