Justiça decreta prisão preventiva de acusado de agredir homossexual com lâmpada fluorescente em SP

Caso ocorreu em 2010 na av. Paulista; juiz afirma que réu é indiferente com o processo

Um dos jovens agredidos na av. Paulista

Um dos jovens agredidos na av. Paulista

Werther Santana/ Agência Estado

A 1ª Vara do Júri do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) decretou na última quarta-feira (19) a prisão preventiva de Jonathan Lauton Domingues, um dos acusados de atacar um grupo de homossexuais com lâmpadas fluorescentes na av. Paulista, em 2010. Domingues é apontado como o agressor direto de Luis Alberto Betonio.

De acordo com Agripino Magalhães, ativista do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros), a prisão de Domingues é uma vitória para a comunidade gay.

— É uma sede de justiça que se sacia depois de 4 anos. Aqueles jovens foram agredidos gratuitamente. O crime de ódio é um dos piores crimes, porque é alguém te atacar só pelo simples fato de ter a sua condição sexual diferente das demais.

A SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) afirma que, até esta sexta-feira (30), Domingues ainda não havia sido preso e que ele já é considerado foragido.

Na decisão, o juiz afirma que Domingues é "indiferente em relação ao processo" e que "o mandato de prisão expedido estava pendente de cumprimento há tempos". Ainda de acordo com a decisão, o agressor não tem advogado e deverá consituir um no prazo de 15 dias, senão a defesa ficará a cargo da Defensoria Pública.

Caso

No dia 14 de novembro de 2010, Luis Alberto Betonio caminhava com dois amigos pela avenida Paulista. Domingues, que tinha na época 19 anos, e outros quatro adolescentes andavam no sentido contrário da calçada. Um dos jovens carregava duas lâmpadas fluorescentes.

Ao passar pelo trio, Domingues usou uma delas para atingir Betonio na cabeça. Em seguida, utilizou a outra para agredi-lo pelas costas.

Betonio reagiu, mas foi imobilizado por um dos menores e passou a ser espancado pelos demais. O jovem chegou a ficar desacordado. A violência só terminou quando seguranças de prédios vizinhos correram em direção ao grupo os adolescentes fugiram.