São Paulo Justiça decreta prisão preventiva de homem que matou filho de 2 anos e ex-companheira em SP

Justiça decreta prisão preventiva de homem que matou filho de 2 anos e ex-companheira em SP

Após a detenção em flagrante, o suspeito, que possuía licença para porte de armas, confessou ter cometido os crimes

  • São Paulo | Letícia Dauer e Dayane Nascimento, da Agência Record

Polícia procura um comparsa que teria fugido levando a arma do crime

Polícia procura um comparsa que teria fugido levando a arma do crime

Reprodução/ Record TV

O homem detido na última segunda-feira (12) sob a acusação de ter matado a ex-companheira e o filho de 2 anos teve a prisão convertida em preventiva após audiência nesta terça (13).

Após a prisão em flagrante, o acusado afirmou que teria sofrido um golpe de R$ 70 mil da ex-mulher e confessou o crime: depois de ter abordado a vítima em um carro em São Mateus, na zona leste de São Paulo (SP), ele efetuou os disparos, que atingiram a vítima e o bebê de 2 anos.

A mãe foi encaminhada ao Hospital Estadual Sapopemba e o menino, à UBS Jardim Cardoso, ambos com vida. No entanto, eles não resistiram.

O outro filho do atirador, de 4 anos, também estava no veículo na hora do crime, mas não ficou ferido e foi entregue em segurança ao avô materno.

O homem, que possui licença CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e  Caçador) para portar arma de fogo, teria saído de Carapicuíba, na região metropolitana, com o intuito de matar a ex-companheira.

Após o crime, como relataram testemunhas, o suspeito, muito alterado, afirmou que “perdeu a cabeça”, deitou-se no chão e pediu para que acionassem a Polícia Militar. Equipes da Força Tática chegaram até o local e o prenderam em flagrante.

A Polícia Civil investiga o caso e procura por um comparsa, que teria fugido com a arma utilizada no crime. O caso foi registrado no 49° Distrito Policial de São Mateus.

Últimas