São Paulo Linha 15 está parada pela 2ª semana e há longas filas nos ônibus do Paese

Linha 15 está parada pela 2ª semana e há longas filas nos ônibus do Paese

Ônibus gratuitos fazem o trajeto por terra, mas as filas de espera para embarcar nos coletivos são extensas. Monotrilho está parado para vistoria

  • São Paulo | Do R7

Passageiros enfrentam longas filas para embarque nos ônibus do Paese

Passageiros enfrentam longas filas para embarque nos ônibus do Paese

Reprodução Record TV

Pela segunda semana consecutiva, os trens da linha 15-Prata do monotrilho estão parados. A opção para o passageiro é utilizar os ônibus gratuitos do sistema Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência). O problema são as extensas filas que se formam pela manhã nas estações para conseguir embarcar nos coletivos.

Segundo o Metrô, prestam serviço 60 ônibus articulados que juntos têm capacidade de atendimento similar aos 12 trens que operavam regularmente na Linha 15. O atendimento é diário entre as estações São Mateus e Vila Prudente das 4h40 à 0h. Mas o passageiro perde mais tempo no trajeto por terra e, muitas vezes, prefere utilizar outras opções de transporte.

Leia mais: Sobe para 42 o número de mortos após chuvas na Baixada Santista

A circulação dos trens da linha 15-Prata do monotrilho está paralisada desde quinta-feira (27) quando houve o rompimento do pneu de uma composição. Técnicos constataram a incidência dos danos em outros pneus. Agora toda a frota está sendo inspecionada, de acordo com o Metrô, para garantir a retomada da operação com segurança.

Em nota, o Metrô informou que está acompanhando os trabalhos de inspeção dos trens e vias, sob responsabilidade do consórcio CEML (Bombardier, Queiroz Galvão e OAS) e cobrando celeridade na resolução do problema. A empresa concluiu que apenas após essas medidas será possível a reabertura da linha com "todas garantias de funcionamento adequado".

Veja também: Aluguel perto do metrô é 4 vezes mais caro em áreas nobres de São Paulo

Os técnicos ainda não detectaram a causa dos danos aos pneus dos trens da Linha 15-Prata e por isso foram iniciados na sexta-feira (6) testes dinâmicos, com trens circulando pela via do monotrilho. Ao mesmo tempo, as medidas de penalização ao consórcio são estudadas, assim como a cobrança dos prejuízos pela paralisação.

Últimas