São Paulo Mãe de Gael é transferida para penitenciária de Tremembé (SP)

Mãe de Gael é transferida para penitenciária de Tremembé (SP)

Mulher de 37 anos é a principal suspeita pela morte do filho de três. Justiça de SP converteu a prisão em preventiva nesta terça (11)

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

Gael morreu nesta segunda-feira (10), aos 3 anos

Gael morreu nesta segunda-feira (10), aos 3 anos

Reprodução/ Record TV

A mãe de Gael de Freitas Nunes, principal suspeita pela morte do menino de três anos, foi transferida do Centro de Detenção Provisória de Franco da Rocha (SP) para a Penitenciária Preventiva 1 de Tremembé, no interior de São Paulo, e chegou ao local na noite desta terça-feira (11).

A informação foi confirmada à reportagem pelo advogado da mulher, Fábio Costa. Ela teve a prisão convertida em preventiva pela Justiça de São Paulo nesta terça.

A decisão foi um pedido atendido à Polícia Civil paulista, que indiciou a mulher de 37 anos e solicitou a conversão da prisão. 

O caso

Gael morreu na manhã desta segunda, com sinais de agressão no bairro Bela Vista, no centro da capital paulista. A mãe, principal suspeita pelo crime, foi presa em flagrante.

Segundo relatos da tia-avó, que vivia com os dois, por volta das 9h o garoto havia ido à cozinha do apartamento, onde estava a mãe.

A tia-avó permaneceu na sala e a irmã do menino, de 13 anos, estava no quarto. A tia-avó contou que ouviu a criança chorar, mas pensou que ele queria o colo da mãe, como era comum. Ela chamou Gael para voltar a assistir desenho, mas a mãe respondeu que o filho iria ficar na cozinha.

Cerca de cinco minutos depois a idosa escutou barulhos fortes de batidas na parede, mas achou que o som era de outro apartamento. A tia-avó relatou que logo depois o menino parou de chorar. Ainda de acordo com a tia-avó, cerca de 10 a 15 minutos depois, ela ouviu o barulho de vidros estilhaçando, foi até a cozinha e encontrou o menino no chão, coberto com uma toalha de mesa, em meio a uma poça de vômito.

Caso Gael: tia-avó revela que mãe da criança já esteve internada por problemas psiquiátricos

A mãe estava ao seu lado. A tia-avó do garoto perguntou para a mãe o que tinha acontecido com Gael, mas a mulher, que parecia estar em estado de choque, não disse nada.

P1 de Tremembé

A P1 de Tremembé, como é chamada, é a penitenciária onde também estão presas Anna Carolina Jatobá e Elize Matsunaga, condenadas pelas mortes de Isabella Nardoni e Marcos Kitano Matsunaga, respectivamente.

Últimas