São Paulo Mauá (SP) diz ter dado transporte e ginásio a vítimas da chuva

Mauá (SP) diz ter dado transporte e ginásio a vítimas da chuva

Desabamentos, alagamentos e destelhamentos aconteceram neste sábado (16). Após o desabamento de duas casas, quatro crianças morreram 

Roberto Sungi/Futura Press/Estadão Conteúdo - 17.02.2019

Após o desabamento ocasionado pelas fortes chuvas que atingiram Mauá, na Grande São Paulo, no último sábado (16), a prefeitura do município informou que está tomando medidas para reduzir os danos aos moradores afetados. Entre elas, ofereceu transporte, alimentação e providenciou um ginásio de esportes para os afetados pelo temporal que assolou a cidade.

Em nota, a admninstração municipal informou que todas as famílias atingidas estão sendo atendidas pela Secretaria de Promoção Social, que realiza o cadastramento dos desabrigados, e pela Secretaria de Segurança Alimentar, que disponibilizou alimentação.

Veja também: Fortes chuvas derrubam árvores e deixam pessoas ilhadas em SP

A Secretaria de Esporte, por sua vez, providenciou um ginásio para abrigar os atingidos e a Secretaria de Saúde encaminhou as vítimas ao hospital e deixou à disposição carros e motoristas.

Leia também: Deslizamento deixa 15 casas comprometidas na zona sul de SP

Além dos desabamentos das casas, duas escolas tiveram problemas de alagamento e destelhamento. Para isso, a Secretaria de Educação realizou contratos emergenciais que vão transferir as aulas para outros locais.

Mortes

Quatro crianças morreram e três adultos ficaram feridos após o desabamento de duas casas no Jardim Zaíra, bairro onde há várias moradias em área de risco. 

No local, um menino de 4 anos e uma menina de 11 anos morreram após o desabamento. Os corpos só foram encontrados durante a madrugada deste domingo (17). Já uma mulher, 38 anos, e um homem, 41 anos, foram encaminhados ao hospital com ferimentos. Não foi informado o estado de saúde eles.

A 600 metros do primeiro desastre, na Rua Ane Altomar, uma outra casa desabou. Uma bebê de 11 meses e um menino de 8 anos morreram. A mãe das crianças foi socorrida por vizinhos.

Leia a nota na íntegra:

" A Prefeitura de Mauá comunica que desde a noite deste sábado (16/2) providenciou toda a assistência aos moradores que estão desabrigados e presta socorro às vítimas que sofreram com os deslizamentos ocorridos no município.

A Secretaria de Saúde encaminhou as vítimas ao Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini e disponibilizou carros e motoristas de acordo com a demanda. Além disso, a equipe hospitalar e a equipe da rede de urgência estão em estado de alerta, bem como os representantes da atenção básica de saúde.

Todas as famílias que foram de alguma forma atingidas pelos deslizamentos estão sendo atendidas pela Secretaria de Promoção Social, que já realizou o cadastramento das pessoas desabrigadas, e a Secretaria de Segurança Alimentar providenciou alimentação a elas.

A Secretaria de Esporte disponibilizou o Ginásio da Vila São João, que possui cerca de 500 m², para abrigar as famílias desalojadas.

Já a Secretaria de Educação, informou que duas escolas sofreram com as fortes chuvas e tiveram problemas de alagamento e destelhamento. Por este motivo, a Escola Municipal Jonathan Gomes de Lima Pitondo (Pernalonga), da Vila Maringá, realizou um novo contrato emergencial para que as aulas sejam realizadas em um local da Av. Barão de Mauá. A Escola Municipal Geovane Oliveira Lacerda Costa, no Parque das Américas, transferiu suas aulas para o Fiec (Fábrica Integrada Educacional e Cultural) e iniciarão as aulas na próxima quarta-feira (20/2).

Estamos trabalhando incansavelmente para minimizar os acontecimentos que trouxeram transtorno e tristeza às famílias."

*Estagiária do R7, com supervisão de Raphael Hakime