São Paulo Médico é espancado um dia após discutir com paciente em SP

Médico é espancado um dia após discutir com paciente em SP

Vítima foi procurada em casa por um grupo que quebrou seus ossos da mão depois de desentendimento em fila de UBS

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

Um médico foi espancado após se desentender com um paciente na UBS (Unidade Básica de Saúde) Vila Renato, na rua Bernardino Ferraz,  em Sapopemba, na zona leste de São Paulo, na última sexta-feira (22). A vítima teve ossos quebrados e está internada em estado grave.

Segundo a polícia, um homem que aguardava em uma fila de espera para a realização do exame PCR-RT, usado para diagnosticar a covid-19, discutiu com o médico e, segundo testemunhas, disse que “a situação não ficaria assim”.

No dia seguinte, o médico estava de folga e foi surpreendido por homens que chegaram procurando por ele em sua residência. Após confirmarem a identidade dele, os suspeitos colocaram um capuz em sua cabeça e o arrastaram até a rua, onde ele foi espancado. Os agressores quebraram as mãos da vítima, para ele não poder mais exercer a profissão.

Suspeito aguardava na fila da UBS Vila Renato para teste de covid-19

Suspeito aguardava na fila da UBS Vila Renato para teste de covid-19

Reprodução/ Google Street View

Após perder a consciência, o grupo arrastou o médico novamente até a porta da casa dele. No fim da tarde desta quinta-feira (28), funcionários da unidade em que a vítima trabalha e moradores da comunidade fizeram uma manifestação contra a violência sofrida pela categoria. O hospital em que o médico está internado não foi divulgado por motivos de segurança.

Últimas