São Paulo Metrô e CPTM testam sistema com QR code para pagamento de tarifa

Metrô e CPTM testam sistema com QR code para pagamento de tarifa

Sistema foi disponibilizado em 7 estações. Usuário pode fazer compra por aplicativo, site ou no autoatendimento e liberar catraca com o celular

Metrô e CPTM testam sistema com QR code para pagamento de tarifa

Catraca pode ser liberada com o celular

Catraca pode ser liberada com o celular

Divulgação/Metrô

O Metrô disponibilizou na terça-feira (3) de forma experimental um sistema de pagamento de tarifas com QR Code por celular em algumas estações. O sistema será testado por 45 dias nas estações Pedro II (Linha 3- Vermelha), São Judas (Linha 1- Azul) e Paraíso (Linhas 1- Azul e 2- Verde).

O QR Code pode ser comprado pelo app VouD ou através do site www.voud.com.br com cartão de crédito. Também é possível adquirir utilizando o cartão de débito nas máquinas de autoatendimento das estações participantes ou nas bilheterias, onde o pagamento deve ser feito em dinheiro. O código será disponibilizado via papel ou na tela do celular.

Até o dia 17 de setembro, as vendas ocorrerão das 9h às 16h e, posteriormente, serão estendidas para todo o horário da operação comercial. Os demais bilhetes continuam valendo normalmente.

Nas estações que participam do teste, dois bloqueios estão habilitados e identificados para o novo sistema. Os bilhetes com QR Code serão válidos até 18 de outubro, durante o período de testes da tecnologia, mas a recomendação é que sejam utilizados preferencialmente em 72 horas após a compra para evitar que a impressão do código sofra danos.

As estações Aeroporto, Dom Bosco, Tamanduateí e Autódromo, da CPTM, também contarão com a novidade, no mesmo formato.

Em 2016, um sistema semelhante foi testado na linha Turquesa, mas não foi implantado de forma definitiva.