São Paulo Ministério Público de SP instaura inquérito para investigar creche que manteve criança em 'gaiola'

Ministério Público de SP instaura inquérito para investigar creche que manteve criança em 'gaiola'

A Secretaria da Educação de Sorocaba tem cinco dias para esclarecer os fatos; o caso repercutiu depois que uma vizinha gravou um vídeo

  • São Paulo | Do R7

Criança fica uma hora em 'jaula' dentro de creche

Criança fica uma hora em 'jaula' dentro de creche

Reprodução/Redes sociais

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo), por intermédio da promotora de Justiça Cristina Palma, abriu um inquérito civil, nesta quarta-feira (5), para apurar a falta de coordenador pedagógico, bem como a ausência de professor em parte do período, em creches de Sorocaba, após a repercussão do caso de uma criança que teria sido mantida em uma "gaiola" pela professora.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

Um menino de 2 anos e 9 meses foi flagrado dentro de uma "jaula" no CEI (Centro de Educação Infantil) 7, no bairro Santa Rosália, em Sorocaba, no interior de São Paulo. O vídeo foi registrado em 25 de maio por uma vizinha, mas só foi compartilhado nas redes sociais no dia 22 de junho.

Nas imagens, a criança aparece chorando e pedindo pela mãe em um tanque de areia, que está cercado por uma grade, similar a uma gaiola. Uma moradora ouviu o choro alto e desesperado do aluno e, por isso, questionou a creche sobre a ação.

Foi dado o prazo de cinco dias para que a Secretaria de Educação do município esclareça os fatos. O episódio foi testemunhado por uma vizinha, que acionou o Conselho Tutelar. No local, o órgão constatou a ausência dos profissionais da direção escolar e da coordenação.

A conselheira tutelar foi informada que só havia professor no período da tarde e que as crianças estavam sendo cuidadas por auxiliares de educação.

Últimas