São Paulo Morador de rua de 18 anos é baleado e morre em Mauá (SP)

Morador de rua de 18 anos é baleado e morre em Mauá (SP)

Outro homem, de 62 anos, ficou ferido e foi encaminhado ao hospital. Ainda não se sabe quem cometeu o crime ou a motivação

  • São Paulo | Laura Lourenço, da Agência Record

Ação aconteceu na rua São Miguel, local conhecido por ser ponto de tráfico de drogas

Ação aconteceu na rua São Miguel, local conhecido por ser ponto de tráfico de drogas

Google Street View - 20.09.2021

Um morador de rua, identificado como Gabriel Luiz Menezes da Silva, de 18 anos, morreu após ser baleado na rua São Miguel, Jardim Oratório, em Mauá, na Grande São Paulo, por volta das 21h30 deste domingo (19). Uma segunda vítima ficou ferida e foi socorrida com vida.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, a Polícia Militar foi acionada ao endereço para uma ocorrência de encontro de cadáver.

No local, os agentes se depararam com uma viatura do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) realizando atendimento. A equipe médica constatou a morte do morador de rua encontrado com ferimentos causados por arma de fogo.

O segundo morador, de 62 anos, foi atendido também pelo SAMU e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital Mário Covas, onde permanece internado com vida. Não há informação se ele ficou ferido por disparos.

As equipes de Polícia Civil foram ao endereço dos fatos e conversaram com diversas pessoas que estavam no local, que afirmaram que não presenciaram o crime.

Ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência, o local é conhecido por abrigar muitos moradores de rua e por ser um ponto de tráfico de drogas.

Durante perícia no local dos fatos, não foi encontrada nenhuma munição. O corpo de Gabriel apresentava um disparo no rosto e no braço, lesão essa que foi possivelmente causada pela tentativa de defesa da vítima.

Além de populares, a irmã de Gabriel e sobrinha da outra vítima, estava no local e prestou depoimento na delegacia.

Ela informou à Polícia Civil que as vítimas e sua mãe moravam no local há cerca de um ano e eram usuárias de drogas, além de morarem na rua por opção. A mulher informou também que a família não tinha inimizades e não sabe do paradeiro de sua mãe.

O caso foi registrado no 1° Distrito Policial de Mauá como homicídio simples.

Últimas