Morre torcedor palmeirense esfaqueado após clássico em SP

Leandro tinha 38 anos e deixa três filhos; crime aconteceu perto do estádio

O torcedor palmeirense Leandro de Paula Zanho, de 38 anos,  morreu na manhã desta quinta-feira (13). Ontem, Zanho foi esfaqueado quatro vezes ontem à noite após o clássico entre Palmeiras e Corinthians. Ele tinha três filhos.

O crime aconteceu por volta das 0h11, em frente a borracharia Serviços Automotivos Polo, na avenida General Olímpio da Silveira, altura do 420, próximo a rua Tupi, na Barra Funda, zona oeste da capital, no mesmo bairro do esrtádio do Palmeiras, onde as equipes jogaram pela 13ª rodada da campeonato Brasileiro. 

Leandro e dois amigos palmeirenses foram ao estádio, porém, não conseguiram comprar os  ingressos e assistiram o jogo pela televisão, em um bar em frente à Arena do Palmeiras.

Após a partida, os palmeirenses estavam voltando para casa, em Santo André,  e vinham pela avenida General Olímpio da Silveira, dentro de um veículo Corolla. Ao pararem no semáforo, em frente a borracharia, três corintianos começaram a provocar e um deles já estava com o facão na mão, segundo testemunhas. Os corintianos gritaram: "Vai Corinthians".

Leandro, então se irritou e desceu do automóvel, porém foi ferido e socorrido pelos amigos, que o levaram para o Hospital Santa Casa. O palmeirense foi atingido na barriga e perna. 

O caso foi registrado no 91º DP. Dois suspeitos foram presos: Wellington Andrade, 19 anos e Anderson da Cruz Andrade, 25 anos. Segundo a polícia, outros dois suspeitos fugiram.

Leandro foi operado e a operação durou mais de quatro horas.  De acordo com a polícia, Anderson foi reconhecido pelas testemunhas e ficará preso. já Wellington, de 19 anos, não foi reconhecido e foi liberado.