São Paulo Motorista bêbado é preso após colidir em carro de luxo em SP

Motorista bêbado é preso após colidir em carro de luxo em SP

Homem ainda foi acusado de injúria racial após ofender um morador de rua. Ninguém ficou ferido no acidente 

Os quatro ocupantes do carro de luxo não ficaram feridos

Os quatro ocupantes do carro de luxo não ficaram feridos

Reprodução/Record TV - 15.11.2021

Um homem foi preso em flagrante por dirigir embriagado e colidir contra um carro de luxo em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, no início da manhã desta segunda-feira (15).

O acidente ocorreu no cruzamento da avenida Rebouças com a rua Joaquim Antunes por volta das 5h. O motorista ainda fpi acusado de injúria racial após ofender um morador em situação de rua.

Segundo informações de uma equipe da Record TV no local, testemunhas informaram que o homem, que dirigia um Volkswagen Gol cinza, entrou na contramão e em alta velocidade.

No cruzamento, atingiu um Land Rover Evoque branco, que rodou e colidiu contra o muro de um edifício. Ninguém ficou ferido no acidente.

O morador em situação de rua, identificado como Deives, disse que vive naquele local há 16 anos e é conhecido por todos. Ele consegue seu sustento vendendo balas e juntando latinhas. Em entrevista ao vivo ao Balanço Geral Manhã, ele afirmou que estava pegando no sono, quando ouviu o barulho do carro passando em alta velocidade. Logo em seguida, houve a batida.

Preocupado, tentou ajudar os envolvidos no acidente. O motorista do Gol, muito alterado, tentou partir para cima dos ocupantes do Evoque. Deives, tentando impedir uma confusão, conteve o homem embriagado. O motorista mandou Deives não enconstar nele e o ofendeu.

O motorista foi submetido ao teste do bafômetro, que apontou alcoolemia ao volante, constando 0.38,5 de álcool no sangue.

A CET (Companhia de Engenharia de Trânsito) informou que a faixa 3 e a calçada da via, no sentido Bairro, estão ocupadas por conta do acidente. A Polícia Militar também está no local.

O homem, acusado de embriaguez ao volante e injúria racial, foi conduzido ao 14° DP (Pinheiros), onde o caso será registrado.

Últimas