São Paulo Motorista de app é preso por roubar, sequestrar e estuprar passageiras em SP

Motorista de app é preso por roubar, sequestrar e estuprar passageiras em SP

Vítimas relataram que foram ameaçadas com faca pelo agressor. Uma jovem foi levada à força a motel na zona leste de SP

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Suspeito trabalhava como motorista de aplicativo

Suspeito trabalhava como motorista de aplicativo

Reprodução/Record TV

Um homem foi preso após roubar, sequestrar, ameaçar e abusar sexualmente de passageiras no distrito de Ermelino Matarazzo, zona leste de São Paulo, por volta das 21h desta terça-feira (22).

O suspeito trabalhava como motorista de aplicativo enquanto cometia seus crimes. Na primeira corrida, na região do Tatuapé, também na zona leste, uma jovem de 17 anos havia realizado compras e chamou um Uber para ir para casa.

Certo momento, o motorista parou o carro, um Chevrolet Prisma preto, e disse para a garota que tinha que pegar algo no porta malas do carro. Nesse momento ele voltou com uma faca.

A vítima, então começou a gritar e tentou sair do carro, mas as portas estavam travadas com a trava de segurança para criança. Então, a jovem conseguiu fugir pela janela do carro. O criminoso então, foi embora com cerca de R$3 mil em sacolas com presentes, das marcas Vivara, Morana, Natura e Grand Cru Vinhos. Após fugir, a jovem acionou a PM via 190.

Na corrida seguinte, a jovem chamou o motorista pelo aplicativo para ir realizar um procedimento estético, próximo à sua residência.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima relatou que entrou no carro e ficou acompanhando a rota pelo GPS, mas estranhou o caminho feito pelo motorista. Por isso, decidiu compartilhar sua localização com uma prima.

Então, o homem passou a ameaçar a segunda vítima da noite com a mesma faca. Ela afirmou que não teve tempo de tentar pular do carro, pois ele já havia trancado as portas.

Ele a levou para o Orquídeas Motel, localizado na Eduardo Mendes Franco, na Vila Tereza. Em um dos quartos, o homem a estuprou.

Não satisfeito, a vítima relatou que o homem ainda a perguntou se havia a possibilidade de transferir R$1.500 para ele. A garota afirmou que não tinha esse dinheiro, mas que se ele a deixasse ir, ela daria um jeito, pedindo para sua família.

Suspeitando da ausência da garota, a família conseguiu rastrear seu celular e comunicar à Polícia Militar do ocorrido. Segundo os policiais que atenderam à ocorrência, a vítima é parente de um policial da Força Tática.

Quando estavam indo embora, as viaturas chegaram. À vítima, o criminoso afirmou "você quer me ferrar, né?". A jovem negou que ela tivesse acionado a PM e abaixou no banco para se esconder.

Porém, o carro foi abordado. Ao desembarcar, o homem se apresentou como motorista da Uber. Ao vistoriarem o veículo, encontraram a vítima em estado de choque. A faca também foi localizada.

O preso foi levado para o 65º Distrito Policial. A vítima do primeiro roubo foi localizada e também seguiu para a delegacia para fazer o reconhecimento do suspeito.

Últimas