São Paulo Motorista invade pastelaria, mata jovem e deixa 7 feridos em SP

Motorista invade pastelaria, mata jovem e deixa 7 feridos em SP

Câmeras flagraram momento do acidente que aconteceu em Santa Bárbara d'Oeste, no interior. Motorista admitiu que havia bebido

  • São Paulo | Do R7*

Resumindo a Notícia

  • Motorista invade pastelaria em Santa Bárbara d'Oeste, no interior de São Paulo
  • Um jovem morreu e outras sete pessoas ficaram feridas
  • Motorista admitiu ter bebido e disse que teve um mal súbito
  • Caso foi registrado como lesão corporal culposa e homicídio culposo
Câmera de segurança flagrou momento do acidente no interior de SP

Câmera de segurança flagrou momento do acidente no interior de SP

Reprodução Record TV

Um motorista em uma caminhonete invadiu uma pastelaria em Santa Bárbara d'Oeste, no interior de São Paulo, e matou um jovem e deixou outras sete pessoas feridas. Jonnathan Guimarães, de 28 anos, estava comendo no estabelecimento na presença de amigos e familiares. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos provocados pelo acidente e morreu no local. 

Segundo testemunhas, antes de invadir o estabelecimento, o motorista atingiu uma motocicleta que era pilotada por uma mulher. Em seguida ele bateu em um carro estacionado e desceu a avenida desgovernado. O veículo só parou depois de bater em um poste. A caminhonete ficou destruída e, de acordo com quem estava no local, o motorista apresentava estar embriagado.

Câmeras de segurança gravaram o acidente. Entre as vítimas estão uma senhora de 74 anos e o neto dela, de apenas sete anos de idade, que é autista. Seis pessoas tiveram ferimentos leves, foram atendidos pelo corpo de bombeiros e encaminhados para o hospital público da cidade. Apenas a motociclista continua internada. Ela teve fraturas pelo corpo e deve passar por cirurgia.

Já o motorista Wilson Braga de Souza, de 47 anos, foi encaminhado para o plantão policial. Segundo a guarda municipal, ele assumiu ter ingerido bebida alcoólica e disse ainda que sofre de problemas de saúde. Ele ainda afirmou que teria tido um mal súbito.

Wilson não chegou a fazer o teste do bafômetro, mas passou por exame de sangue que deve detectar o teor alcoólico no momento do acidente. O resultado deve ficar pronto em 30 dias. 

Um boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal culposa e homicídio culposo na direção de veículo, mas dependendo do resultado do exame, ele pode responder por outros crimes. Depois de prestar depoimento, Wilson foi liberado.

*Com a colaboração de Nicolas Campos, da Record TV.

Últimas