São Paulo Motorista que matou motoboy tem fiança estabelecida em R$ 22 mil

Motorista que matou motoboy tem fiança estabelecida em R$ 22 mil

Justiça de SP concedeu liberdade provisória a Danielle Diniz. Testemunha diz que carro 'cantava pneu' e que ela tentou fugir

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

A Justiça concedeu neste domingo (27) liberdade provisória sob fiança de R$ 22 mil à dentista presa em flagrante após atropelar e matar um motoboy e deixar um outro ferido na região do Cambuci, no centro de São Paulo. 

Câmeras de circuito de segurança gravaram o atropelamento

Câmeras de circuito de segurança gravaram o atropelamento

Reprodução/Vídeo

Danielle Piorelli Almeida Diniz, de 42 anos, responderá por homicídio culposo e lesão corporal. Ela dirigia uma BMW avaliada em R$ 60 mil quando ocorreu o acidente, registrado por câmeras de circuito de segurança. Nas imagens, é possível ver a motorista em aparente alta velocidade e o atropelamento. Pelo menos seis motos foram atingidas.

Vinicius Rodrigues de Oliveira, de 21 anos, morreu no local. Ele estava há cerca de um mês trabalhando e havia comprado recentemente sua moto. O outro jovem, de 24 anos, foi socorrido com ferimento no rosto e fratura na perna e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital São Paulo. 

Danielle também atingiu e arrancou três árvores. Ela não se feriu. 

Apesar da mulher ter se recusado a realizar o teste do bafômetro, seu advogado afirmou que a cliente não estava embriagada, relatou que ela toma remédios controlados e que o fato trata-se de um acidente, que poderia ter ocorrido com qualquer um.

Segundo testemunhas, a velocidade máxima permitida pela via é de 40 km/h e os entregadores estavam na calçada, que fica em uma curva, no momento do atropelamento. Segundo uma testemunha, a motorista entrou na rua "cantando pneu" e tentou fugir do local, mas foi impedida pelos motoboys.

Outros entregadores, que presenciaram o atropelamento, afirmaram que um homem, que se apresentou como "conhecido" da dentista, teria tentado suborná-los. O homem teria oferecido "o que eles quisessem" para deixarem tirar Danielle da cena do crime.

Últimas