São Paulo MP denuncia marido que matou mulher em briga por futebol em SP

MP denuncia marido que matou mulher em briga por futebol em SP

Empresário é acusado por feminicídio com motivo fútil e emprego de meio cruel. Mãe de gêmeos, Érica Ceschini foi morta a facadas

  • São Paulo | Do R7

Érica Fernandes Ceschini

Érica Fernandes Ceschini

Reprodução/Record TV

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) denunciou nesta sexta-feira (23) o empresário Leonardo Ceschini por ter matado a esposa a facadas após uma discussão por futebol em um condomínio na Vila Mangalot, zona norte da capital paulista, em 31 de janeiro deste ano. 

A denúncia aponta que o crime foi cometido por motivo fútil, com emprego de meio cruel e contra mulher em situação de violência doméstica. Érica Fernandes Alves Ceschini foi morta a facadas por causa de uma rixa esportiva. O documento é assinado pelo promotor Fernando Cesar Bolque, do V Tribunal do Júri.

Um dia antes do crime, houve uma final de campeonato de futebol em que o Palmeiras, time de Érica, foi campeão da Copa Libertadores. Por conta do jogo, houve uma discussão entre a vítima e familiares do marido, que torce para o rival, Corinthians. Durante a madrugada, o casal passou a brigar por conta da discussão. Leonardo pegou a faca e atacou Érica no tórax, costas e na perna. Ela tentou, mas não conseguiu se defender. O casal tem dois filhos gêmeos, de 2 anos, que estavam no apartamento no momento do crime. 

Segundo a polícia, vizinhos ouviram a briga e acionaram a PM. No local, os agentes encontraram a mulher ferida. Ela chegou a ser atendida, mas morreu no local. Leonardo também se feriu. Ele chegou a contar aos policiais que foi a mulher quem o atacou, e que teria tomado a arma de sua mão e golpeado a mulher. 

O promotor também apontou suspeita de fraude processual e encaminhou à polícia material entregue pelo advogado da família da vítima com uma gravação que mostra pessoas que estariam promovendo buscas no apartamento do casal.  "Estarei requisitando inquérito policial a parte a respeito disto e promoverei a entrega de cópia da mídia para que fique anexado a estes autos."

Últimas