São Paulo Mulher é assassinada com 'caneta-revólver' na zona sul de São Paulo

Mulher é assassinada com 'caneta-revólver' na zona sul de São Paulo

O suspeito de atirar contra ela foi detido com uma "caneta-revólver", um objeto que pode disparar balas calibre 22 e é considerada uma arma letal

Mulher é assassinada com caneta revólver na zona sul de SP

"Caneta-revólver" é considerada uma arma letal

"Caneta-revólver" é considerada uma arma letal

Record Minas

A estudante Patrícia Amorim, de 23 anos, foi assassinada pelo marido com uma "caneta-revólver" na manhã de domingo (11), na Vila Liviero, zona sul da capital. Ele foi preso em flagrante.

Policiais militares foram chamados para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo. Ao chegar no local, testemunhas contaram que o casal estava discutindo e, de repente, ouviram o som de um tiro, seguido pela queda da vítima.

O suspeito, Rodrigo Procópio dos Santos, de 25 anos, foi detido com uma "caneta-revólver", um objeto que pode disparar balas calibre 22 e é considerada uma arma letal. 

Ainda de acordo com a PM, o resgate foi acionado e levou a vítima ao Pronto-Socorro do Hospital Heliópolis, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

 A arma de fogo de calibre 22 em forma de caneta e um cartucho deflagrado foram apreendidos para a perícia. O caso foi registrado como feminicídio e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Até o momento não há informações sobre a motivação do crime. O R7 não conseguiu o contato com o advogado do suspeito.