São Paulo Mulher é sequestrada e criminosos capotam carro com ela dentro durante fuga em São Paulo

Mulher é sequestrada e criminosos capotam carro com ela dentro durante fuga em São Paulo

Dupla que estava em "saidinha temporária" foi presa em flagrante. Vítima fraturou o braço no acidente. Arma falsa foi apreendida

  • São Paulo | Enzo Cricca e Rodrigo Balbino, da Agência Record

Suspeitos capotaram o veículo após perseguição por ruas da zona norte de São Paulo

Suspeitos capotaram o veículo após perseguição por ruas da zona norte de São Paulo

Reprodução / Record TV

Uma mulher foi sequestrada e os suspeitos capotaram o veículo com a vítima dentro durante a fuga no Tremembé, zona norte de São Paulo. Após o acidente, os policiais conseguiram deter os homens. A dupla possui diversas passagens pela polícia e foi beneficiada com a "saidinha temporária". Uma arma falsa foi apreendida.

Em imagens que a Agência Record teve acesso, é possível ver o momento em que dois homens, sendo um de casaco vermelho e outro de casaco cinza, abordam a motorista de um Fiat Mobi, de cor branca, na rua German Burmeinster.

O homem de cinza se aproximou da janela da motorista e anunciou o sequestro, obrigando a vítima a sair do assento do motorista e ir para o do passageiro na parte de trás do veículo. O suspeito assume a direção do carro e vai embora.

De acordo com o cabo Alves, da 1ª Companhia do 43° Batalhão de Polícia Militar, os agentes foram acionados via Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) sobre o sequestro. Com as informações e placa do veículo, as equipes iniciaram o patrulhamento pela região. 

Na rua Mário Lago, o Fiat Mobi foi visualizado pelas equipes, que deram ordem de parada para o motorista. Mas ele não obedeceu e iniciou uma perseguição pelas ruas de São Paulo. Na rua Zeferino Ferreira Velloso, o suspeito perdeu o controle do veículo e capotou.

A vítima foi socorrida com suspeita de fratura no braço. Ela foi encaminhada a UPA Jaçanã.

Os dois suspeitos foram conduzidos ao 39° Distrito Policial, na Vila Medeiros, e ficaram à disposição da Justiça.

Últimas