São Paulo Nove ônibus são depredados e mais de 60 linhas afetadas em São Paulo

Nove ônibus são depredados e mais de 60 linhas afetadas em São Paulo

Ataques ocorreram na manhã desta segunda (12) nas zonas leste e sul da capital. Pneus foram furados e correias, partidas 

Os ônibus vandalizados foram levados para a garagem

Os ônibus vandalizados foram levados para a garagem

Divulgação / SPTrans

Nove ônibus foram alvo de vandalismo nas zonas sul e leste de São Paulo na manhã desta segunda-feira (12). De acordo com a SPTrans, os atos foram feitos por um grupo de manifestantes.

Em uma região da zona leste, por volta das 8h20, dois ônibus, um da linha 2582/10 e outro da 3539/10, teve pneus furados, correia partida e chaves retiradas, além de ficarem atravessados na pista. Ambos foram retirados da via e o trânsito foi liberado por volta das 9h40.

Na avenida São Miguel, por volta das 7h15, o grupo de manifestantes abordou o operador do ônibus de prefixo 31.289 (linha 3301/10), esvaziou dois pneus do coletivo e estacionou de forma atravessada, levando a chave. A situação obrigou o desvio de 24 linhas na região. Os desvios foram desativados por volta das 9h.

No bairro de Itaquera, às 6h20 o ônibus de prefixo 31.104 (linha 3686/10) teve o vidro traseiro depredado e foi levado para a garagem.

Na avenida Sapopemba, o coletivo de prefixo 52.129 (linha 5142/10) após ter sido depredado, teve sua correia do motor cortada e seus pneus rasgados por um grupo de manifestantes, e estacionado de forma atravessada, obstruindo o viário no sentido centro. A ação ocorreu às 5h40. Nesse mesmo horário em outro ponto da zona leste, os coletivos de prefixo 41.477, 41.594 e 41.479 foram depredados e por isso recolhidos à garagem.

Na zona sul, às 5h15, outro grupo abordou o ônibus de prefixo 73.880 (linha 675K-10) e cortou a correia do motor, deixando o coletivo atravessado na via, obstruindo totalmente o viário. Houve a tentativa também de atear fogo no coletivo, mas os motoristas conseguiram impedir que o fogo se espalhasse. A operação de 62 linhas ficou prejudicada até as 6h.

Por meio de nota, a SPTrans disse que repudia atos de vandalismo e que a Polícia Militar e a equipe de fiscalização da SPTrans foram acionadas e estão nos locais.

Últimas