São Paulo Número de sequestros-relâmpago aumenta 70% em SP no 1º semestre

Número de sequestros-relâmpago aumenta 70% em SP no 1º semestre

De janeiro a junho deste ano foram registrados 244 casos no Estado. No mesmo período do ano passado, foram 140 registros

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

SP registra aumento no número de sequestros-relâmpago

SP registra aumento no número de sequestros-relâmpago

Reprodução/Record TV

O número de sequestros-relâmpago no Estado de São Paulo subiu quase 70% em menos de um ano. Uma das principais armas usadas pelos criminosos é a transferência via Pix.

Segundo dados da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) obtidos pela produção do Jornal da Record, da Record TV, por meio da LAI (Lei de Acesso à Informação), de janeiro a junho deste ano foram registrados 244 sequestros-relâmpago no estado de São Paulo. No mesmo período do ano passado, foram 140.

O motorista de aplicativo José Jaime, de 38 anos, foi vítima de um sequestro relâmpago na zona sul de São Paulo.Dois integrantes da quadrilha se passaram por passageiros. "Conversaram super de boa comigo, pediram licença pra entrar, todos educados", relata o motorista. "No meio do caminho, eles se sentiram incomodados por causa das câmeras que estavam no aplicativo e eles perguntaram se estava filmando, eu falei que sim. Um já me deu a gravata no pescoço, o outro segurou na minha mão e botou a arma na minha cintura, mandando eu encostar o carro e que não reagisse, que era um assalto".

Os criminosos então enviaram áudios para a esposa do motorista, informando o número do Pix. Com medo, a esposa do motorista fez várias transferências. O prejuízo foi de mais de R$ 20 mil.

Após três horas de agressões e ameaças, José foi jogado do carro em movimento na rodovia dos Imigrantes. Mesmo caído, com as mãos e pés amarrados, o motorista conseguiu se soltar, mas ainda precisou caminhar um longo trajeto até encontrar ajuda.

Últimas